Feeds:
Posts
Comentários

Posts Tagged ‘Fenaj’

A Semana Nacional de Pressão pela imediata votação da PEC do Diploma no Senado iniciada em junho/12 e liderada pela Federação Nacional dos Jornalistas (Fenaj) e os Sindicatos dos Jornalistas surtiu efeito.

Na terça-feira (7/8) passada, o Senado aprovou em segundo turno a Proposta de Emenda Constitucional (PEC) que obriga o diploma para jornalistas exercerem a profissão. A PEC 33/2009 é de autoria do senador Antonio Carlos Valadares (PSB-SE).

As entidades convocaram a presença e mobilização dos estudantes e jornalistas e foram prontamente atendidos.

Presidente da Fenaj, Celso Schröder, fala sobre aprovação da PEC do Diploma

Nossa luta não é só pela garantia de um papel formal (Diploma) – porque bons e maus profissionais existem em qualquer profissão, independe de diploma – ela se sustenta na defesa do Jornalismo sério, ético e comprometido com os interesses do povo brasileiro e, principalmente, pela dignidade e respeito ao profissional jornalista.

Agora, a categoria cobra que a proposta seja aprovada ainda este ano, já que a sua apreciação vem se estendendo desde 2009, quando o Supremo Tribunal Federal (STF) decidiu que seria exigido diploma universitário apenas de profissões ligadas à vida, como se Jornalismo não tivesse nada a ver com vidas.

O dano causado pelo mau jornalismo, na maioria das vezes, fere a ética e a dignidade humana de seus envolvidos, porque uma imagem destruída publicamente pode sofrer danos irreversíveis.

Jornalistas e estudantes paulistas cobram deputados

Na última quarta-feira (8/8), após a aprovação da PEC 33/2009, uma Comitiva de Jornalistas e Estudantes, organizada pelo Sindicato dos Jornalistas Profissionais no Estado de São Paulo e a FENAJ, esteve na Câmara dos Deputados em contato com lideranças da Frente Parlamentar em Defesa do Diploma e com o presidente da Câmara cobrando a apreciação imediata da PEC do Diploma do Senado apensada a PEC 386/2009, de autoria do deputado Paulo Pimenta (PT-RS).

Vice-presidente da Frente Parlamentar em Defesa do Diploma, deputada Rebeca Garcia (PP/AM)

A caravana reuniu-se com o presidente da Fenaj, Celso Schröder, o presidente e a vice-presidente da Frente Parlamentar em Defesa do Diploma, os deputados Paulo Pimenta (PT/RS) e Rebecca Garcia (PP/AM). Posteriormente houve contato, ainda, com o deputado Marco Maia (PT/RS), presidente da Câmara dos Deputados.

Integraram a comitiva paulista o presidente do Sindicato, José Augusto Camargo (Guto) e os diretores Márcia Quintanilha (Sindicalização), Martim Vieira da Regional Piracicaba e eu, Fernanda de Freitas da Regional Campinas.

Estamos vivendo uma escalada de ataques aos direitos trabalhistas e sociais, de forma geral. E no nosso caso, jornalistas, estamos no meio de uma “guerrilha” contra os grandes conglomerados midiáticos que monopolizam a informação e se recusam a estar submetidos a quaisquer leis, ao contrário, estabelecem suas próprias regras, caçando e destruindo aqueles que eles consideram inimigos ou apresentam perigo ao seu poder.

Presidente do Sindicato dos Jornalistas de SP, José Augusto e a diretora de Sindicalização, Márcia Quintanilha

Não podemos aceitar o discurso de que a exigência do diploma fere o direito de liberdade de expressão. Uma coisa nada tem a ver com a outra! Essa defesa só fortalece a mídia e dá plenos poderes para que ela continue monopolizando a vida dos que estão submetidos ao seu regime de informação distorcida.

Nossa luta não se restringe apenas ao reestabelecimento do diploma, ela passa pela valorização do profissional jornalista, pela garantia de condições adequadas e de segurança para o exercício da profissão e também pela melhora e fortalecimento do ensino superior.

Então, por tudo que representa nossa reivindicação, parabéns aos estudantes e jornalistas guerreiros, que enfrentaram muitas horas de viagem para garantir os meus, os seus os nossos direitos à informação séria e de qualidade.

OK

 

Confira o vídeo da entrevista concedida pelo presidente da Federação Nacional dos Jornalistas (Fenaj), Celso Schröder, sobre a aprovação (em segunda votação) da Proposta de Emenda Constitucional (PEC) 33/2009 no Senado Federal.

 

Resultado de Votação da PEC 33/2009

Casa:

 Senado Federal

Data:

 07/08/2012

Votação secreta:

 Não

Descrição:

 Proposta de Emenda à Constituição nº 33, de 2009 (2º turno)

Votação:

Presentes: 65   Sim: 60   Não: 4   Abstenção: 0   Presidente: 1   Impedido: 0

Resultado:

 Aprovado

Parlamentares / Votos

Aécio Neves

Sim

 João Durval

P-NRV

Alfredo Nascimento

P-NRV

 João Ribeiro

Sim

Aloysio Nunes Ferreira

Não

 João Vicente Claudino

P-NRV

Alvaro Dias

Sim

 Jorge Viana

Sim

Ana Amélia

Sim

 José Agripino

Sim

Ana Rita

Sim

 José Pimentel

Sim

Angela Portela

Sim

 José Sarney

P-NRV

Anibal Diniz

Sim

 Kátia Abreu

Não

Antonio Carlos Valadares

Sim

 Lídice da Mata

Sim

Antonio Russo

NCom

 Lindbergh Farias

Sim

Armando Monteiro

Sim

 Lobão Filho

P-NRV

Assis Gurgacz

P-NRV

 Lúcia Vânia

Sim

Benedito de Lira

Sim

 Luiz Henrique

Sim

Blairo Maggi

Sim

 Magno Malta

Sim

Casildo Maldaner

Presidente (art. 51 RISF)

 Maria do Carmo Alves

P-NRV

Cássio Cunha Lima

NCom

 Mário Couto

Sim

Cícero Lucena

Sim

 Marta Suplicy

Sim

Ciro Nogueira

Sim

 Mozarildo Cavalcanti

P-NRV

Clésio Andrade

Sim

 Paulo Bauer

Sim

Clovis Fecury

Sim

 Paulo Davim

Sim

Cristovam Buarque

NCom

 Paulo Paim

Sim

Cyro Miranda

Não

 Pedro Simon

Sim

Delcídio do Amaral

P-NRV

 Pedro Taques

Sim

Eduardo Amorim

Sim

 Randolfe Rodrigues

Sim

Eduardo Braga

Sim

 Renan Calheiros

Sim

Eduardo Lopes

Sim

 Ricardo Ferraço

Sim

Eduardo Suplicy

Sim

 Roberto Requião

P-NRV

Epitácio Cafeteira

Sim

 Rodrigo Rollemberg

Sim

Eunício Oliveira

Sim

 Romero Jucá

Sim

Fernando Collor

P-NRV

 Sérgio Petecão

Sim

Flexa Ribeiro

Sim

 Sérgio Souza

Sim

Francisco Dornelles

Sim

 Tomás Correia

Sim

Garibaldi Alves

Sim

 Vanessa Grazziotin

Sim

Gim Argello

Sim

 Vicentinho Alves

P-NRV

Humberto Costa

Sim

 Vital do Rêgo

Sim

Inácio Arruda

Sim

 Waldemir Moka

Sim

Ivo Cassol

Sim

 Walter Pinheiro

Sim

Jader Barbalho

Não

 Wellington Dias

Sim

Jarbas Vasconcelos

Sim

 Wilder Morais

Sim

Jayme Campos

P-NRV

 Zeze Perrella

Sim

João Capiberibe

Sim

 

Legendas utilizadas no quadro acima

MIS – Presente (art. 40 – em Missão)
MERC – Presente no Mercosul
P-NRV – Presente – Não registrou voto
P-OD – Presente (obstrução declarada)
REP – Presente (art. 67/13 – em Representação da Casa)
NCom – Não Compareceu

Justificativas e Licenças:
AP – art. 13, caput – Atividade política/cultural
LA – art. 43, § 6º – Licença à adotante
LAP – art. 43, § 7º – Licença paternidade ou ao adotante
LC – art. 44-A – Candidatura à Presidência/Vice-Presidência
LG – art. 43, § 5º – Licença à gestante
LS – Licença saúde
NA – Dispositivo não citado

 

 

Read Full Post »

Amanhã, 21/06, começa a Semana Nacional de Pressão pela imediata votação da PEC do Diploma, no Senado Federal.

A campanha vai de 21 a 28 de junho/12 e tem como objetivo pressionar os senadores a votarem, e

m segundo turno, a Proposta de Emenda Constitucional (PEC) do Diploma que restabelece a exigência do curso superior específico de Jornalismo para o exercício da profissão de jornalista.

Tanto o presidente do Senado Federal, José Sarney, quanto o líder do governo, senador Eduardo Braga, se comprometeram com o presidente da Federação Nacional dos Jornalistas (FENAJ), Celso Schröder, a votar a matéria antes do recesso de julho deste ano.

Então, é chegado o momento de pressionarmos os senadores a votarem e aprovarem essa medida.

Precisamos garantir a volta da regulamentação da nossa profissão e, por conseguinte, defender o jornalismo de qualidade!

Mobilização

De 21 a 28 de junho cada jornalista deve ligar ou falar pessoalmente com os senadores do seu estado para solicitar a votação antes do recesso e também que os próprios parlamentares pressionem o senador Sarney e as lideranças partidárias.

Esse pedido também pode ser reforçado através de um e-mail para os senadores cobrando a votação. Acesse aqui a carta_parlamentares_pdf.

Os jornalistas, professores, estudantes de jornalismo e apoiadores da PEC do Diploma devem enviar mensagens a todos os senadores reivindicando a imediata votação.

Aqueles que tiverem blog, site, perfis nas redes sociais podem colocar o selo da “PEC do Diploma Aprove Já” em “pop up” ou outra forma de destaque nas suas páginas. A mesma pressão deve ser feita no Facebook, Twitter (#pecdodiplomaaproveja), blogs e todas as redes sociais.

Os cursos de Jornalismo também devem se manifestar e organizar ações nas rádios e TVs universitárias através da divulgação de chamadas, mensagens, matérias, entrevistas etc.

Se tudo correr bem a votação poderá acontecer entre os dias 26 e 28 de junho.

Vamos nos organizar em defesa do jornalismo de qualidade e da profissão de jornalista para reconquistar nossa regulamentação!

Vamos fazer um twittaço, buzz no Facebook e em todas as redes sociais marcando presença nas discussões online e offline para garantir nosso diploma.

Abaixo assinado

Se você não assinou, aproveite e assine já o Abaixo Assinado em defesa da PEC do Diploma. Clique aqui e garanta sua manifestação!

Carta aos parlamentares (carta_parlamentares_pdf)

Se quiser enviar e-mail para os parlamentares, sugiro a mensagem do abaixo-assinado:

“EU, FULANO DE TAL, DE CIDADE/ESTADO, expresso apoio às Propostas de Emendas à Constituição que tramitam na Câmara dos Deputados e no Senado Federal, restabelecendo a exigência do curso superior específico de jornalismo para o exercício da profissão de jornalista.

A PEC 33/2009, de autoria do senador Antônio Carlos Valadares e relatoria do senador Inácio Arruda, e a PEC 386/2009, de autoria do deputado Paulo Pimenta e relatoria do deputado Maurício Rands, por um lado resgatam a dignidade dos jornalistas brasileiros e contribuem para a garantia do jornalismo de qualidade.

Por outro lado, as PECs estabelecem o local adequado para a discussão extemporânea, promovida pelo Supremo Tribunal Federal (STF) que, a serviço das grandes empresas de comunicação do país, prestou um desserviço à sociedade brasileira ao desregulamentar a profissão de jornalista.

O parlamento brasileiro responde adequadamente, sintonizado com a opinião pública, a um processo de judicialização da vida nacional, com caráter nitidamente conservador.

Aposto na independência e na vocação democrática do parlamento para reverter uma decisão nitidamente obscurantista do STF, que tem como único objetivo atingir a profissão de jornalista e a sua capacidade de expressar a liberdade de expressão prevista na Constituição Brasileira.

Pela votação imediata das emendas.”

Senadores em São Paulo

– Marta Suplicy: martasuplicy@senadora.gov.br

– Eduardo Suplicy – eduardo.suplicy@senador.gov.br

– Aloysio Nunes Ferreira Filho – aloysionunes.ferreira@senador.gov.br

Em defesa do Jornalismo, da Informação de Qualidade e do Jornalista EU SOU A FAVOR DA APROVAÇÃO DA PEC DO DIPLOMA.

Read Full Post »

Faculdade de Jornalismo promove palestra sobre Comunicação, Democracia e Cultura Digital

O pesquisador VALÉRIO CRUZ BRITTOS, coordenador do GP de Economia Política da Informação, Comunicação e Cultura da Sociedade Brasileira de Estudos Interdisciplinares de Comunicação (INTERCOM), visita a Faculdade de Jornalismo da PUC-Campinas no próximo dia 12 de abril para uma palestra na qual vai expor os rumos da comunicação frente à cultura digital numa sociedade democrática.

A pesquisadora Vivianne Lindsay Cardoso, mestranda do curso de Pós-Graduação em Comunicação pela Unesp, também participa da palestra. A atividade será às 19h20 na Sala 804, no Campus I.

 

Abaixo-assinado em apoio às PECs do diploma busca adesões de cidadãos e entidades
Neste 7 de abril a FENAJ deflagra novo processo de busca de apoios de cidadãos e entidades nacionais e internacionais à aprovação, pelo Congresso Nacional, das Propostas de Emenda Constitucional que restabelecem a exigência de diploma de curso superior como requisito para o exercício da profissão de Jornalista. O esforço concentrado visa sensibilizar os parlamentares a votarem imediatamente as PECs 386/09 – que tramita na Câmara dos Deputados – e 33/09, que tramita no Senado.

Os Sindicatos de Jornalistas e seccionais regionais das entidades do campo do Jornalismo ficaram encarregados de buscar apoios e assinaturas para o Manifesto junto a entidades e organizações do seu município, região ou estado. Já a articulação de apoios de entidades e organizações nacionais será desencadeada pela direção da Federação.

A campanha ganha, também, dimensão internacional. A Federação Internacional dos Jornalistas (FIJ) e a Federação dos Jornalistas da América Latina e do Caribe (FEPALC) estão distribuindo o Manifesto de Apoio às PECs dos Jornalistas entre suas entidades filiadas nas versões em inglês e espanhol.
Já para o apoio de cidadãos, o abaixo assinado online está disponível no http://www.peticaopublica.com.br/?pi=P2011N8603

Read Full Post »

Em comunicado enviado aos Sindicatos, na primeira semana de março,  os diretores da FENAJ, Comissão Nacional de Ética e coordenadores nacionais e estaduais da Campanha em Defesa do Diploma e a Executiva da FENAJ convocaram uma caravana a Brasília nos dias 23 a 25 de março, para ampliar o movimento de sensibilização junto a parlamentares e entidades da sociedade civil pela aprovação das PECs do Diploma. No dia 26 de março, também no Distrito Federal, haverá reunião do Conselho de Representantes da FENAJ.

A agenda de mobilizações pelas PECs do Diploma em Brasília inclui visitas a deputados e senadores no dia 23 de março, a entidades, instituições e personalidades nos dias 24 e 25 para consolidação do movimento e a reunião do Conselho de Representantes – com delegados dos 31 Sindicatos de Jornalistas – no dia 26. Na reunião do Conselho, além da prestação de contas da FENAJ relativa a 2010, também serão apreciados o plano de lutas para 2011 e o encaminhamento de resoluções do 34º Congresso Nacional dos Jornalistas, realizado em Porto Alegre, em agosto passado.

Conforme orientações anteriores, a Executiva e o GT Coordenação Nacional da Campanha pelo Diploma também lembram que em todos estados deve-se dar continuidade à busca e confirmação do apoio dos parlamentares às PECs do Diploma, bem como repassar à FENAJ dados relativos à tendência de voto dos senadores e deputados para atualização do “placar” que consta no site da Federação.

A movimentação deve ser fortalecida, ainda, com a busca de apoio junto a universidades, professores, estudantes e outros segmentos, entidades, instituições nos diversos estados e regiões. O objetivo é, além de ampliar pela base a sensibilização de parlamentares, preparar uma grande movimentação nacional em defesa do diploma já marcada para 7 de abril, Dia do Jornalista.

Fonte: FENAJ (Federação Nacional dos Jornalistas)

Read Full Post »

34º Congresso Nacional     23/08/2010

A defesa do Jornalismo como essencial à democracia e dos jornalistas como categoria fundamental para garantir o direito da sociedade à informação marcaram o 34º Congresso Nacional dos Jornalistas, realizado de 18 a 22 de agosto em Porto Alegre. Destacaram-se entre as resoluções as lutas pela aprovação das PECs dos Jornalistas, pela democratização da comunicação, criação do Conselho Federal dos Jornalistas e por uma nova e democrática Lei de Imprensa, além da manutenção da decisão de não sindicalizar não diplomados. A nova diretoria da FENAJ, presidida por Celso Schröder, tomou posse no evento.

Durante os três dias de debates, painéis e miniconferências abordaram temas como o Jornalismo como necessidade social e a conjuntura nacional, a política e os conflitos sociais na América Latina, a desregulamentação das profissões no Brasil, a defesa da profissão de Jornalista e o ensino do Jornalismo, novas tecnologias e direitos autorais. Houve, também, oficinas sobre gênero, raça e etnia e enconros para tratar da organização internacional da categoria, particularmente na perspectiva dos jornalistas latinoamericanos e dos países que falam a língua portuguesa.

Já em três plenárias deliberativas foram aprovadas dezenas de propostas que compõem o Plano de Lutas da Federação Nacional dos Jornalistas para o próximo período. Dentre elas destaca-se a luta pela restituição do diploma de curso superior de Jornalismo como requisito para o exercício da profissão, com mais mobilizações pela aprovação das Propostas de Emenda Constitucional que tramitam na Câmara dos Deputados e no Senado com este objetivo. Este será, também, o centro de um Termo de Compromisso que as entidades sindicais dos jornalistas encaminharão aos candidatos à Presidência da República e aos governos estaduais com as principais reivindicações da categoria.

Também compões eixos centrais do plano de ação da FENAJ para o próximo triênio as lutas pela democratização da comunicação com a implementação das resoluções da 1ª Conferência Nacional de Comunicação (Confecom), pela aprovação de uma nova e democrática Lei de Imprensa, pela criação do Conselho de Comunicação Social e do Conselho Federal de Jornalistas (CFJ) e pela definição de um piso salarial e contrato coletivo nacional para os jornalistas.

O 34º Congresso Nacional dos Jornalistas aprovou, também, a manutenção da decisão de não sindicalizar e não emitir carteiras para não diplomados. Uma comissão formada por representantes dos sindicatos da categoria e da FENAJ sistematizará, até março de 2011, propostas de enfrentamento dos problemas surgidos após a fatídica decisão do STF de extinguir com a exigência do diploma para o exercício da profissão, particularmente quanto ao registro profissional.

No sábado (21/08), ao final dos trabalhos, houve solenidade de entrega da Comenda de Honra da FENAJ aos jornalistas Nilson Lage e Daniel Herz (in memorian) e a posse das diretorias recém eleitas do Sindicato dos Jornalistas do Rio Grande do Sul e da FENAJ, presididas respectivamente por José Nunes e Celso Schröder. Os trabalhos do Congresso de Porto Alegre foram encerrados no domingo com reunião da nova direção da FENAJ.

As principais resoluções do 34º Congresso Nacional dos Jornalistas estão sintetizadas na “Carta de Porto Alegre”, cuja íntegra segue abaixo. O conjunto das resoluções do Congresso está sendo sistematizado e será disponibilizado no site da FENAJ nos próximos dias. Deliberou-se, ainda, que o 35º Congresso Nacional da categoria, a realizar-se em 2012, será em Rio Branco, no Acre.

Carta de Porto Alegre
Os jornalistas brasileiros, reunidos em seu 34º Congresso Nacional, realizado em Porto Alegre, Rio Grande do Sul, de 18 a 22 de agosto de 2010, dirigem-se à Nação Brasileira para reafirmar a defesa do Jornalismo como bem público essencial à democracia e a defesa dos jornalistas como categoria profissional responsável pela efetiva produção jornalística, dentro do princípio do direito da sociedade à informação.

Há no país uma ação permanente patrocinada pelos grandes grupos de comunicação para desqualificar o Jornalismo, confundindo propositadamente a produção de informação jornalística com entretenimento, ficção e mera opinião. Igualmente, a categoria dos jornalistas sofre ataques à sua constituição e organização.

Por isso, mais uma vez, os jornalistas brasileiros afirmam a defesa da regulamentação da profissão e conclamam a sociedade a apoiar a luta pela aprovação das Propostas de Emendas Constitucionais (PECs), em tramitação no Congresso Nacional, que restituem a exigência da formação de nível superior específica para o exercício da profissão.

Os jornalistas brasileiros entendem que a luta pela regulamentação da profissão e pela democratização da comunicação é de interesse público. Por isso, pedem a continuidade da Conferência Nacional de Comunicação (Confecom) como instância democrática e plural de discussão e deliberação das políticas públicas para o setor.

Em seu 34º Congresso Nacional, os jornalistas brasileiros afirmam a necessidade de dar consequência às decisões da 1ª Confecom e destacam como prioridade a criação do Conselho Nacional de Comunicação como instância deliberativa, a criação do Conselho Federal de Jornalistas (CFJ) e do Código de Ética do Jornalismo e a aprovação de uma nova e democrática Lei de Imprensa para o país.

Não por acaso, no mesmo período de realização do 34º Congresso dos Jornalistas, a Associação Nacional dos Jornais (ANJ) reuniu-se no Rio de Janeiro para defender seus interesses empresariais, antagônicos aos da grande maioria do povo brasileiro. Falsamente, a ANJ afirma defender a liberdade de expressão e de imprensa, mas aponta para uma autorregulamentação do setor, sob o controle do patronato, em contraposição às propostas de regulação e regulamentação, por lei, defendidas pelos trabalhadores.

Os jornalistas brasileiros denunciam a exploração a que são submetidos pelos donos dos veículos de comunicação, que violam abertamente os mais comuns direitos trabalhistas. Reafirmam sua luta por melhores condições de salário e trabalho, pelo respeito à jornada diária, pela aplicação do Código de Ética da profissão, pela garantia de segurança no exercício profissional e contra a precarização das relações de trabalho. Tomam, ainda, a iniciativa de fortalecer a posição dos jornalistas no âmbito da Central Única dos Trabalhadores (CUT) e de outras centrais sindicais.

Além das lutas sindicais específicas, os jornalistas brasileiros se comprometem a trabalhar no combate ao racismo e pela promoção de políticas de equidade de gênero, raça e etnia na organização da categoria e na produção jornalística. Também destacam a importância de fortalecer os veículos públicos de comunicação e seus serviços noticiosos, como a Voz do Brasil, ameaçada atualmente por um projeto de lei apoiado pelas empresas jornalísticas.

As lutas da categoria no Brasil somam-se às dos jornalistas de outros países da América Latina e do Caribe, do continente africano e dos demais países reunidos na Federação Internacional dos Jornalistas (FIJ), que estiveram presentes no 34º Congresso Nacional.

Por fim, às vésperas de eleições gerais no país, os jornalistas brasileiros conclamam os candidatos, em nível nacional e estadual, a se comprometerem com as bandeiras da democratização dos meios de comunicação e com a defesa do Jornalismo e da regulamentação profissional dos jornalistas.

Porto Alegre, 21 de agosto de 2010

Fonte: Fenaj e Sind. Jornalistas SP

Read Full Post »

O Senado adiou para setembro a votação da Proposta de Emenda à Constituição 33/09, mais conhecida como PEC dos Jornalistas. Os senadores Antonio Carlos Valadares (PSB-SE) e Inácio Arruda (PC do B-CE), autor e relator da proposta, retiraram a matéria da pauta na sessão desta quarta-feira (04/08) por não terem certeza da aprovação.

A PEC continua na pauta do plenário e deverá ser votada no próximo esforço concentrado, previsto para a primeira semana de setembro. Mesmo com o adiamento da votação, o presidente da Federação Nacional dos Jornalistas (Fenaj), Sérgio Murillo de Andrade, acredita que a proposta poderá ser aprovada e sancionada até o final de 2010.

“É difícil, mas estou confiante que a exigência do diploma para profissão, algo que nos foi furtado pelo Supremo Tribunal Federal, volte a valer ainda este ano”, disse Andrade.

Ele também diz que a Fenaj está lutando para mobilizar sindicatos e jornalistas sobre a importância da aprovação da PEC. Andrade informou que o site da entidade vai disponibilizar, a partir desta quinta-feira (05/08), uma tabela com a tendência de voto dos 81 senadores, além de divulgar o e-mail de cada um. O objetivo é fazer com que estudantes e jornalistas entrem em contato com os parlamentares para cobrar apoio ao projeto.

Fonte: Comunique-se

Read Full Post »

Seguem as últimas novidades, não tão novas, do Jornalismo:

Chapa Virar o Jogo vence eleição para a FENAJ

A chapa 1, Virar o Jogo: em defesa do Jornalista e do Jornalismo, liderada pelo atual vice-presidente da FENAJ, Celso Schröder, foi eleita para dirigir a Federação nos próximos três anos. Dados extra-oficiais do processo eleitoral realizado entre os dias 27 e 29 de julho envolvendo os filiados de 29 Sindicatos de Jornalistas apontam que, dos 4.313 votos válidos, 2.944 (68,25%) foram para a chapa 1 e 1.369 (31,75%) foram para a chapa 2. A Comissão Eleitoral Nacional volta a se reunir na sexta-feira (06/08), quando divulgará os dados oficiais do processo.

Juntamente com a eleição para a direção da FENAJ houve, ainda, a eleição para a renovação da Comissão Nacional de Ética dos Jornalistas, que será composta por Regina Deliberai (MT), Júlio Tarbiwski (PR), Rossini Barreira (PE), Suzana Tatagiba (ES) e Gerson Martins (MS). Segundo a tradição, quem foi mais votado entre os cinco membros deverá assumir a presidência da Comissão.

Comemoração
“Todos os colegas que participaram deste processo, independentemente de como votaram, contribuíram para fortalecer o movimento sindical nacional dos jornalistas” avalia o presidente recém-eleito da FENAJ, Celso Schröder. Após conhecer os resultados da apuração paralela, ele distribui carta de agradecimento aos jornalistas e aos membros da Comissão que coordena o processo eleitoral direto da Federação. E apontou, entre as prioridades da próxima gestão, as lutas pela aprovação das PECs dos Jornalistas no Congresso Nacional, pela democratização da comunicação e pela valorização da profissão.

Após a divulgação do resultado extra-oficial, Schröder, que também é presidente da Federação dos Jornalistas da América Latina e Caribe (FEPALC), recebeu mensagens de congratulações de entidades representativas dos jornalistas do Paraguai, Argentina, Chile, Uruguai, Colômbia, México e do presidente da Federação Internacional dos Jornalistas, Jim Boumelha.

Resultado oficial
A Comissão Eleitoral Nacional aguarda a chegada das atas e dados das eleições nos 29 Sindicatos de Jornalistas que participaram do processo para divulgar os dados oficiais do processo. Nova reunião da Comissão está agendada para as 19 horas da próxima sexta-feira, em Brasília, quando também deverá ser apreciado o recurso encaminhado pela chapa 2, Luta Fenaj, liderada por Pedro Pomar. Apresentado no dia 30 de julho, o recurso pede a recontagem dos votos colhidos pelos Sindicatos de Goiás, Espírito Santo, Paraíba, Londrina e Dourados.

Segundo informação constante no site da chapa oposicionista, o pedido de recontagem de votos nos cinco Sindicatos deve-se ao fato de que neles “o percentual de votantes superou significativamente a média nacional, que foi de 44% dos jornalistas aptos a votar, já computadas estas votações extraordinárias”.

A nova direção da FENAJ e a nova Comissão Nacional de Ética tomarão posse no 34º Congresso Nacional dos Jornalistas, que acontecerá em Porto Alegre (RS), de 18 a 22 de agosto.

Sindicatos também renovam direções
Simultaneamente à eleição da FENAJ, houve eleição também para renovação das direções dos Sindicatos dos Jornalistas do Município do Rio de Janeiro, Bahia, Ceará, Rio Grande do Sul, Londrina, Goiás e Acre, elegendo-se presidentes, respectivamente, Suzana Blass, Marjorie Moura, Claylson Martins, José Nunes, Ayoub Hanna Ayoub, Cláudio Curado e Marcos Vicentti.


PEC dos Jornalistas pode ir a votação no Senado

As atenções dos jornalistas brasileiros se voltam para o Congresso Nacional nesta semana, quando serão retomadas as atividades legislativas após o recesso parlamentar de julho. A Proposta de Emenda Constitucional (PEC) 33/09, do senador Antônio Carlos Valadares (PSB/SE) é uma das matérias que podem ir à votação em plenário neste período de esforço concentrado.

Tramitando em regime especial de votações, a PEC 33/09, que restabelece a exigência do diploma em curso superior de Jornalismo como requisito para o exercício da profissão é uma das matérias apontadas como prioritárias por acordo entre as lideranças partidárias antes do início do recesso. Mas não foi à votação no esforço concentrado realizado no dia 7 de julho.

Nesta terça-feira (03/08), o presidente do Senado, José Sarney reúne-se com os líderes partidários para definir a pauta de votações deste esforço concentrado de votações que será realizado até o dia 5 de agosto. O presidente da FENAJ, Sérgio Murillo de Andrade, e dirigentes da Federação que estão em Brasília acompanharão os trabalhos no Senado.

A orientação da Coordenação Nacional da Campanha em Defesa do Diploma é para que os apoiadores do movimento intensifiquem contatos com os parlamentares de seus estados buscando apoio à aprovação da PEC

Fonte: Portal Fenaj


Read Full Post »

Older Posts »

%d blogueiros gostam disto: