Feeds:
Posts
Comentários

Archive for the ‘Vi, ouvi e vivi’ Category

Hoje, 25 de Julho, é Dia Nacional do Escritor e o projeto Esqueça um Livro está mobilizando voluntári@s para esquecer livros pelo país todo. #MuitoAmorEnvolvido

Para participar é muito fácil. Basta esquecer um livro num local público, com um bilhetinho pra quem encontrar. Você pode também baixar e imprimir o marcador do “Esqueça um Livro” disponível no site do projeto. Depois é só “esquecer” o livro em algum lugar público com o marcador e o bilhete.

Poste uma foto nas redes sociais com a hashtag #esqueçaumlivro para que o movimento se espalhe! Se quiser envie a foto do livro no local esquecido para o Facebook do projeto, com a legenda, nome do livro, autor e local onde o livro foi deixado.

O legal é que quem encontra o livro, leva para casa, aprecia a leitura e depois esquece também.

O projeto “Esqueça um livro e espalhe conhecimento” foi idealizado pelo jornalista Felipe Brandão, que se inspirou no conceito de “book crossing”, o qual propõe o compartilhamento de “livros esquecidos” em lugares públicos.

Eu vou participar pela primeira vez do projeto com três livros: Caderno de Noah, de Nicholas Sparks; Romance Rock, de Glauco Cortez e Diário de um Magro (15 dias num spa), de Mario Prata.

Assim que eu esquecer meus livros postarei as fotos aqui no blog.

Boa leitura e vamos espalhar conhecimento… desapega geral!

Read Full Post »

Lindo cartão de visita do Vigia do Automóvel, Sr. Jose

Lindo cartão de visita do Vigia do Automóvel, Sr. Jose

Eu aprecio muito a capacidade criativa, inventiva e empreendedora do brasileiro. Não estou dizendo do “jeitinho brasileiro” de querer levar vantagem em tudo. Mas da disposição que o cidadão tem de buscar soluções criativas para resolver as dificuldades que a vida lhe impõe.

No final do ano passado participei de uma confraternização entre colegas de trabalho e chefia. Escolhemos uma churrascaria próxima ao trabalho para a celebração.

Ao chegar fui estacionar meu carro numa rua próxima e conheci o Sr. José, “Vigia do Automóvel”, que é um ser humano simpático e que auxilia os motoristas a estacionarem no entorno do local.

Na ocasião, ele me orientou a estacionar num local seguro, se apressou em abrir a porta do carro e com um sorriso no rosto, como quem ajuda um amigo, carregou minhas duas caixas pesadas até o restaurante.

Quando saí ele veio me desejar Boas Festas de forma carinhosa e me perguntou se todos gostaram dos presentes que levei.

Fiquei encantada com a personalidade carismática e solícita do Sr. José e não teve como ignorar sua gentileza. Ofereci uma gorjeta que ele recusou de primeira. Depois de muito insistir ele aceitou e me deu um abraço fraterno desejando as melhores coisas pra minha vida e, especialmente, “muita prosperidade para que pudesse sempre celebrar com fartura ao lado dos meus amigos”. Foi de emocionar me despedir de um estranho que nos primeiros minutos já conquistou minha admiração.

Sr. José é mais uma “vítima” do desemprego que não se deixa abater pelas dificuldades e nem dá um jeitinho pra ganhar dinheiro à custa dos demais. É daqueles homens que rala de sol à chuva pra ganhar um dinheirinho suado sem impor seu trabalho.

Sim, ele é um “flanelinha”, só que de um jeito especial. Ele não fica ameaçando, cercando ou cobrando as pessoas nas ruas. Nem entrando na frente do seu carro impondo de forma irritante um serviço que você não quer.

Ele encontrou uma forma diferente de abordar as pessoas sem ser invasivo, aproveitando uma necessidade do motorista para oferecer sutilmente seu trabalho. Só por isso, merece meu respeito e os melhores votos de sucesso.

vigia_automovel_verso

Cartão feito de papelão e recortado para pendurar ou carregar no carro

Ele é tão descolado, criativo e sabe que a propaganda é a alma do negócio que criou um lindo cartão de visita em formato de automóvel para o motorista levar ou pendurar no carro. E quando perguntado sobre o significado do olho nas rodas do veículo ele respondeu “se eu estiver por perto seu veículo será bem guardado porque estou sempre de olho para que nada de mal aconteça com o seu bem”. Depois dessa resposta respondi com um sorriso largo e disse “muita gentileza da sua parte”. Sem dúvida, o Vigia do Automóvel tem uma veia empreendedora e sabe reconhecer as oportunidades.

Nas minhas aulas de MBA os professores falavam sempre da importância de estar atento às oportunidades de negócios e de ter soluções criativas para os problemas cotidianos. Com certeza, eles ficariam impressionados com o poder de percepção do Sr. José.

Valeu, Sr. José! Gratidão por fazer a diferença na minha vida e pela lição que me deu naquele dia. Exemplo como esse que me dá a certeza que os brasileiros, um dia, vão solucionar todos os problemas e desigualdades do país, porque nós temos todos os recursos necessários para vivermos mais e melhor, só precisamos usá-los de forma consciente.

Gratidão, Sr. José! 

Read Full Post »

Liebster2-e1455298019322Fui indicada pela blogueira Gabriely Costa do blog Resenha Tudo para responder a Tag Liebster Award – Discover New Blog.

Fui indicada no final de fevereiro, mas com a viagem de férias que estava se aproximando no início de março, não consegui me organizar para responder a tag.

O objetivo da Tag Liebster Award – Discover New Blog é ajudar na divulgação de novos blogs e também mostrar um pouco do perfil da autora (blogueira).

Ressalto que raramente publico nesse blog assuntos sobre “feminices” ou sobre minha vida particular, mas dessa vez vou responder essa tag que me parece ser bacana e, de quebra, variar o estilo de post.

Fiquei muito feliz com a indicação, gratidão Gabi!

As regras são as seguintes:

  • Escrever 11 fatos sobre mim;
  • Responder as perguntas de quem te indicou;
  • Indicar de 11 a 20 blogs com menos de 200 seguidores;
  • Fazer 11 perguntar para as próximas indicadas responderem;
  • Colocar o selo Liebster Award;
  • Linkar de volta quem te indicou;
  • Avisar os indicados.

Vamos lá, 11 fatos sobre mim:

  1. Sou filha única e sinto muita saudade da minha mãe que já desencarnou;
  2. Sou espírita e pratico a Lei da Atração e a Programação Neurolinguista, as aplico todos os dias em minha vida;
  3. Adoro livros e leio de tudo, mas não leio livro de ficção;
  4. Não gosto de sertanejo, sertanejo universitário etc., mas amo música caipira;
  5. Sou muito organizada, brava e irônica;
  6. Amo viajar, filme de terror/suspense, vinho e queijo;
  7. Prefiro salgado a doce;
  8. Não sou boa cozinheira, ainda. Mas sou muito esforçada na cozinha;
  9. Tenho sono irregular, acordo quase de hora em hora durante a noite toda;
  10. Adoro assistir lutas de MMA e Boxe, futebol e Motocross estilo livre;
  11. Tenho nojo, pavor e medo de lagartixas… eca.

Respondendo as 11 perguntas de quem me indicou:

1 – Porque você criou o blog?

Criei o blog em 2009 na plataforma do UOL (UOL Blog) para resenhar livros que gostava muito e comentar assuntos que me interessavam, como política e jornalismo. Sou assessora de imprensa e cotidianamente tenho que escrever de forma técnica. Então, o blog me possibilita(va) escrever sobre tudo de forma despretensiosa. Hoje o blog é um espaço para escrever sobre o que eu gosto e compartilhar com pessoas que se interessam pelas mesmas coisas.

2 – Qual seu gênero de série favorito?

Tenho dois estilos favoritos: comédia e suspense/mistério.

3 – Qual foi o último livro que você leu?

“O Harém de Kadafi – a História Real de Uma das Jovens Presas do Ditador da Líbia”, da jornalista Annick Cojean. Esse eu ainda não resenhei aqui no blog porque acabei de ler durante a minha viagem de férias (abril/16).

4 – Uma coisa que você gosta e todo mundo odeia.

Ficar em casa nos fins de semana, de boa…. só de pijama e pantufas. Adoroooo! rsrs

5 – Uma frase que você leva pra vida.

São várias, mas a que me descreve recente é “Somos o resultado dos livros que lemos, das viagens que fazemos e das pessoas que amamos”, de Airton Ortiz.

6 – O que/quem te motiva a continuar com o blog?

Minha paixão pela leitura e pela escrita. Fico feliz quando recebo algum retorno/comentário sobre algo que postei e isso me faz querer seguir adiante para melhorar, e quem sabe, profissionalizar o Blog da Nanda.

7 – Uma viagem dos sonhos.

Acabei de realizar: Austrália. Com certeza, voltarei lá. Eu ainda vou morar na Austrália!

8 – Uma paixão do momento.

Retomar o hábito de ouvir música. Estou aprendendo a me libertar de ouvir o noticiário radiojornalístico. Qualquer dia faço um post sobre a playlist que estou montando. Tinha me esquecido como é prazeroso ouvir música.

9 – Uma coisa que você quer fazer, mas não tem coragem?

Viajar de carro para outro Estado ou um lugar bacana, fazer uma road trip.

10 – Qual foi sua reação ao ganhar seus primeiros seguidores do blog/canal?

Minha reação foi mais ou menos assim: nossa é inacreditável, tem gente que dedica um tempinho da vida para me ler! Fiquei muito feliz, empolgada e grata. Recentemente comecei a escrever com finalidade de conquistar mais seguidores, porque antes o blog era só um projeto pessoal: uma válvula de escape para a minha “escrita reprimida”.

11 – Qual sua Comida favorita?

Comida boa!

Blogs que indico:

Livros e Cultura

 Jardim da Lô

Help Lais

 Divas Blog

Francesinha Blog

Poesia Descompassada

Kem Te Disse

Loucuras ao Vento

Cheia de Invenção

Vanessa Martins

Santta Vaidade

Saia Rasgada

 

11 perguntas para minhas indicadas responderem:

  1. Porque você criou o blog?
  2. Tem algum assunto/tema que você evita falar no blog?
  3. Quais são seus objetivos em relação ao blog?
  4. Qual blogueira/youtuber você mais gosta? (pode ser várias)
  5. Qual seu maior sonho?
  6. O que/quem te inspira?
  7. Que tipo de leitura/livro você curte?
  8. Qual a frase, expressão, palavra, “palavrão” ou regionalismo que você mais usa no cotidiano?
  9. Diga uma coisa que todo mundo gosta, mas você detesta.
  10. Considerando esse momento difícil pelo qual nosso país está passando, qual a mensagem/dica/conselho que você dá aos brasileiros?
  11. Dê dicas ou sugestão para melhorar o blog que te tagueou.
E tod@s @s blogueir@s que quiserem responder a Tag,  fiquem a vontade, só não esqueçam de deixar seu comentário aqui embaixo com o link do post. 
Para finalizar esse post quero agradecer, mais uma vez, a Gabriely Costa do blog Resenha Tudo.

 

Read Full Post »

“A Lei da Atração: O Segredo Colocado em Prática” é um livro para quem tem a mente aberta e que acredita na Lei do Universo – de dar e receber e na força do pensamento positivo.

a lei da atracao livroVocê deve estar dizendo, lá vem a Fernanda com aquela blá blá blá desde os primórdios do Xou da Xuxa [sic] que pregava a tríade do “Querer, Poder e Conseguir”.

Sim! Eu acredito e pratico a Lei da Atração e os preceitos da Programação Neurolinguística, que vai muito além do que dizia a pregação da Xuxa. Pode gargalhar que não ligo, porque essa lei tem fundamento.

Pensamentos vibratórios positivos aliados à linguagem verbal e ao comportamento corporal receptivo são importantes para alcançar seus objetivos. Peça, acredite e receba!

Não excluo aqui o entendimento de que é muito importante que você caminhe no sentido dos seus objetivos. Não dá pra ficar sentado aguardando as coisas caírem do céu. Tem que se movimentar em direção aos seus sonhos: agir mesmo. Mas vamos ao livro…

“A Lei da Atração: O Segredo Colocado em Prática” explica o passo a passo de como utilizar as técnicas de “O Segredo” para atrair o que você quiser na sua vida.

Já falei no blog sobre o livro escrito por Rhonda Byrne “O Segredo”, se quiser conhecer mais sobre esse assunto clique aqui para ler a resenha do livro.

Sinopse

A lei da atração responde a qualquer vibração que você emita, seja ela positiva ou negativa, dando-lhe mais dessa mesma coisa. Ela simplesmente responde às suas vibrações. Para saber se você está emitindo vibrações positivas ou negativas a respeito de algo, dê uma olhada nos resultados que tem obtido nessa área de sua vida. Eles são o reflexo perfeito daquilo que você está vibrando.

A obra, escrita pelo psicólogo e estudioso da Programação Neurolínguistica Michel J. Losier, explica detalhadamente como você deve agir para conquistar qualquer objetivo em sua vida, seja financeiro, amoroso, profissional ou pessoal. Com exercícios práticos e um texto bem didático o leitor consegue praticar a teoria de “O Segredo”, que consiste em três fundamentos básicos: pedir, acreditar e receber.

Ao final de cada parte é apresentado ao leitor um resumo do assunto tratado para melhor compreensão e prática do tema.

O livro afirma que “A Lei da Atração responde aos sentimentos que você experimenta em relação ao que diz e ao que pensa”. Então, está na hora de policiar suas atitudes e pensamentos para não gerar mais negatividade em sua vida.

Buda e outros seres iluminados já diziam há tempos que “somos o que pensamos”. Desta forma, a Lei da Atração está agindo em sua vida quer você queira e/ou acredite ou não porque seus pensamentos e sentimentos criam um campo energético que vibra numa determinada frequência semelhante a emitida por você a todo momento. Então é sempre melhor vibrar positivo, né?

a lei da atracao_livro2

Trecho do livro explica sobre reprogramação vibracional

Mas afinal o que é essa tal Lei da Atração?

A Lei da Atração é a capacidade que temos de, com nossos pensamentos e nossas emoções, criar a realidade em que vivemos. Então, dependendo do que pensamos e sentimos, podemos atrair coisas boas ou… nem tão boas assim.

Há uma vasta literatura a respeito dessa técnica com números livros que dizem como e por que fazer ou evitar tal coisa. Entretanto, considero a obra “A Lei da Atração: O Segredo Colocado em Prática” uma das mais elucidativas e simples para entender como essa “lei” funciona em nossa vida.

Para o autor nós vivemos inconscientemente sob esta lei e o que nos falta é justamente ter a consciência para agir ativamente sobre ela.

A seguir vou dar um pequeno depoimento sobre como entendi essa lei. Já que o blog é necessariamente um espaço pessoal, lá vai minha opinião sobre o assunto…

Experiência pessoal

Primeiro tenho que dizer que acredito nas leis do Universo: de dar e receber e da ação e reação. Também fiz muitos cursos sobre Programação Neurolinguística (PNL) para melhorar meu entendimento sobre a vida e também minha linguagem verbal e corporal, todos sem sucesso.

Vale destacar que, de acordo com a Sociedade Internacional de PNL, “a Programação Neurolinguística (PNL) é um método de ensino sobre a forma de processamento de nosso cérebro, ao ponto de influenciarmos comportamentos do cérebro, através da linguagem e de outros processos de comunicação. Este método permite que o cérebro responda de forma eficaz aos estímulos e manifeste melhores e novos comportamentos. Podemos chamar de “o manual de instruções do cérebro”, que nos guia a melhorar nossa percepção e ação, além de nossa comunicação para atingir mais e melhores resultados”. É ciência pura!

No começo achava tudo uma grande besteira porque fiz os cursos sem acreditar totalmente na eficácia da técnica e comprei diversos livros, alguns nem cheguei a ler por puro descrédito, mas finalmente ou felizmente devido aos vários caminhos que trilhei que resultavam sempre em respostas insatisfatórias ou repetitivas comecei a procurar entender melhor os preceitos básicos da PNL e da Lei da Atração.

Os fundamentos da PNL e da Lei da Atração me incentivaram a tomar as rédeas da minha própria vida, pois abriu minha mente para diferentes possibilidades e entendimentos sobre o meu ser. Parece meio viagem tudo que estou falando, mas quanto mais me aprofundei na Doutrina Espírita, mais comecei a entender a Lei da Atração porque tem tudo a ver com espiritualidade também. Ou melhor, com frequência vibracional, campo energético, estado de espírito… Ressalto que nenhuma das técnicas tem a ver com religiosidade, ok?

Hoje virou um hábito em minha vida buscar emanar vibrações e pensamentos mais edificantes e policiar minha atitude verbal e postural. Lógico que nem sempre é fácil, porque o negativismo, a raiva e o descontrole estão em todas as partes – principalmente dentro de nós mesmos – e quando fracassamos eles surgem de forma inevitável para jogar nosso bom humor lá no chão. É tarefa diária ter bons pensamentos, oferecer o que há de melhor em mim e acreditar concretamente que mereço o melhor que a vida tem a oferecer. Atuar num Centro Espírita ampliou essa minha capacidade de ver e buscar o melhor em todas as coisas e dentro do meu ser também. Tenho que praticar e acreditar todo dia porque a mudança tem que fazer parte de mim!

Enfim, estou sempre em processo de atrair tudo o que preciso fazer, saber ou ter para realizar meus objetivos.  E posso afirmar, com certeza, que boa parte das minhas maravilhosas conquistas em 2015, que não foram poucas, foi fruto dessa boa vibração, intenção e atitude positiva e também da minha mudança de comportamento. Hoje sou muito grata por tudo que recebi e tenho recebido. E tenho muito pra realizar… Assim seja!

Não seja o vilão/algoz dos seus próprios desejos

a lei da atracao_livro

Trecho do livro dá dicas sobre como se permitir

O livro “A Lei da Atração: O Segredo Colocado em Prática” ensina que é importante você saber o que quer, porque nem sempre temos certeza sobre nossos desejos; acreditar que é possível realizar esse objetivo e se permitir receber aquilo que deseja.

Um dos grandes problemas de não se concretizar o que se deseja é não acreditar que seja possível ou merecedor daquilo que almeja. Pra isso existe um capítulo explicando a importância de se permitir realizar o seu desejo vencendo crenças limitantes que impedem você de utilizar todo o seu potencial. Não vale sabotar os sonhos!

Em 190 páginas com escrita leve e objetiva você vai aprender o que é necessário para conquistar seus objetivos desvendando “O Segredo” de grandes mestres espirituais da história.

O livro também traz um espaço especial para que os pais e os professores aprendam a ensinar as crianças a Lei da Atração de forma a melhorar sua conduta e potencializar seus sonhos

Essa é uma obra que recomendo porque apresenta muitas dicas, ferramentas, exercícios e estudos de caso que ajudarão você a melhorar sua maneira de viver mudando seus pensamentos e suas atitudes. Além disso, no final do livro há várias referências e sugestões de leitura que ajudarão você a ampliar seu entendimento sobre o tema. Boa leitura!

Informações Técnicas

Título: A Lei da Atração: O Segredo Colocado em Prática

Autor: Michael J. Losier

Número de Páginas: 190 páginas

Editora: Nova Fronteira

Avaliação: Excelente

Read Full Post »

Fim de ano é sempre momento de rever metas e objetivos traçados e fazer uma retrospectiva de tudo que vivemos. A intenção é refletir sobre o que passou analisando os erros e rememorando os acertos para encarar com firmeza os novos desafios e as novas resoluções.

2016 chegou! Ele vem numa “caixa surpresa” cheia de expectativas sobre o amanhã. É mais um ano novinho carregado de esperanças e sonhos para realizar.

Nesses 366 dias que estão por vir, desejo que você concretize suas metas e que ao longo dessa trajetória adquira experiências e colecione histórias emocionantes para contar.

E para marcar esse novo momento que se inicia, faço votos que você compreenda e aceite as “Quatro Leis da Espiritualidade”, ensinadas na Índia (autor desconhecido), que busca amenizar os julgamentos, arrependimentos e culpas que você possa carregar ao longo da sua jornada. Entenda que:

 

A primeira lei diz: A pessoa que vem é a pessoa certa.
Ninguém entra em nossas vidas por acaso. Todas as pessoas ao nosso redor, interagindo conosco, têm algo para nos fazer aprender e evoluir em cada situação.

 

A segunda lei diz: Aconteceu a única coisa que poderia ter acontecido.

Nada, absolutamente nada do que acontece em nossas vidas poderia ter sido de outra forma. Mesmo o menor detalhe. Não há nenhum “se eu tivesse feito tal coisa…” Ou “aconteceu que um outro…”

Não. O que aconteceu foi tudo o que deveria ter acontecido, e foi para aprendermos a lição e seguirmos em frente. Todas e cada uma das situações que acontecem em nossas vidas são perfeitas.

 

A terceira diz: Toda vez que iniciares algo é o momento certo.

Tudo começa na hora certa, nem antes, nem depois. Quando estamos prontos para iniciar algo novo em nossas vidas, é que as coisas acontecem.

 

E a quarta e última afirma: Quando algo termina, termina.

Simplesmente assim. Se algo acabou em nossas vidas, é para a nossa evolução. Por isso, é melhor sair, ir em frente e enriquecer-se com a experiência. Não é por acaso que você está lendo este texto agora. Se ele veio à sua vida hoje, é porque estava preparado(a) para entender que nenhum floco de neve cai no lugar errado!

 

Feliz 2016 com muito amor, prosperidade, sabedoria, saúde e garra!

Se preocupe menos e se arrisque e viva mais! Seja Feliz! #equilibrio

Créditos da Imagem: www.mensagens10.com.br / Frase: Leandro Costa

Créditos da Imagem: http://www.mensagens10.com.br / Frase: Leandro Costa

Responda: Quais são suas metas para 2016? Para você começo de ano é tempo de…?

Leia a resenha do livro “O Segredo”.

 

Read Full Post »

Família Eclipse Cultura e Arte (Crédito: Jurssa Santos)

Eles são jovens, negros, pobres, vindos da periferia de todos os cantos do Brasil e estão unidos num só ideal: Cultura Hip Hop. E no final de semana retrasado, 5 e 6 de setembro, lotaram a Estação Cultura e o Teatro Castro Mendes para participar do Campinas Street Dance Festival e da Battle Of The Year Brazil (BOTY), considerada a Copa do Mundo de Dança de Rua.

Esse tradicional festival já faz parte do calendário oficial da cidade e é esperado ansiosamente pelos dançarinos e amantes da Cultura Hip Hop do Brasil inteiro.

Mas o encontro deste ano teve um sabor diferente pra mim. Meio que de despedida!

Essa sensação começou quando recebi o texto para divulgação da BOTY 2015. O release, salvo alguns detalhes, estava muito bom mesmo. Me lembrei de quando conheci a Cris no curso de Assessoria de Imprensa do Senac. Eu como “instrutora” e ela na sala querendo aprender o máximo de informação pra usar na sua empresa de produção de espetáculos (performances, shows, eventos, cursos, workshops) de Dança Rua. Ali surgiu nossa amizade e o convite para participar do projeto.

Tantos anos depois, a amizade solidificou e o projeto ganhou formas, cores, luzes e pernas… caiu no mundo e se tornou um empreendimento fantástico! Com frutos como: a Associação Família Eclipse (com projetos sociais de arte-educação), o curta metragem “Escolhas”, o livro “Dança de Rua” e tantas outras frentes de trabalho… Viajou o país inteiro e circulou pela Alemanha, França, Estados Unidos e vários países latinos. Nossa como vocês foram longe e com tão pouco patrocínio ou investimento!

Olhando pra trás vejo tudo que a Cris e o Kico construíram e compartilharam com tod@s que passaram pelos projetos beneficentes na Estação Cultura e me sinto muito orgulhosa de ter dado uma pequenina contribuição. Acho que meu apoio foi mais “moral” ou talvez “intelectual” do que outra coisa.

E nos últimos dois anos, acompanhei tudo mais pela tela do computador, mensagens de telefone e ligações cheias de afeto do que presencialmente. Lamento muito por não ter estado mais presente, mas é a roda da vida que gira mais rápido do que podemos acompanhar ou nos dar conta do tempo que se passou.

Eu ponho fé é na fé da moçada

Circulando pela Estação Cultura, perdida e distante acabei me deparando com os rostinhos d@s nov@s integrantes da equipe (staff, como eles se denominam) pensei como o projeto da Associação Família Eclipse está forte e cresce cada dia mais.

Por isso, não tive “coragem” de ir aos bastidores do evento realizado no Teatro Castro Mendes nem para espiar a produção. Vi que vocês nem precisaram da minha ajuda dessa vez! É uma prova que tudo está no rumo certo. Rumo ao sucesso!

Essa rapaziada produz, dirige, organiza, projeta, canta, dança e se promove sozinha… Fazem de tudo, inclusive assessoria de comunicação, que era onde minha humilde contribuição se inseria.

Cheguei à conclusão que minha contribuição, talvez, não seja mais necessária. Sem mimimi ou chororô da minha parte, reconheço que vocês estão voando muito alto.

Não estou triste por isso… Estou muito feliz porque o projeto cresceu e ganhou vida própria. Sou muito grata porque aprendi mais do que ensinei… ganhei mais do que doei… sonhei junto e vi diante dos meus olhos os frutos colhidos do projeto. E nem fiz tanto esforço pra tudo isso acontecer… Torci muito, isso é verdade. Fiz muitas preces a cada foto que via dos embarques e desembarques em aeroportos. Queria tanto estar lá! E me senti orgulhosa com cada prêmio conquistado em batalhas dificílimas.

MOS Crew Campinas (Crédito: Samuel Lorenzetti)

Agora, com lágrimas nos olhos, mas muita felicidade no coração vejo que o ideal da Cultura Hip Hop é maior que nós: que meus desejos, minha contribuição ou os anseios do grupo. É um sonho de muitos jovens brasileiros que passaram a acreditar que podem viver de arte. E quando digo viver, me refiro a pagar suas contas com um trabalho artístico. Tanta gente legal que integrou a equipe, estudou muito e se profissionalizou…

Amig@s de longa data, como MOS Crew, sagraram se campeões na BOTY 2015 e estão fazendo as malas para representar o país na BOTY da Alemanha, a tal BOTY gringa… Quer presente maior que esse neste momento de despedida?

Saio dessa roda mais fortalecida e muito grata por tudo que recebi: carinho, atenção, respeito, reconhecimento, sinceridade, renovação de sonhos, compaixão e amizade. Ser Família Eclipse é isso e muito mais! Quanta gente sonhadora e realizadora que conheci e quanta coisa eu vivi!

Estarei aqui sempre que precisarem e tenho certeza que vocês estarão sempre a postos também. Sou fã de vocês!

Sinto que está na hora de contribuir com novos embriões! Então… não é um ADEUS PARA SEMPRE, mas um até logo… nos encontramos nas quebradas da vida.

Valeu por tudo!

E vamos à luta! – Gonzaguinha

Eu acredito é na rapaziada
Que segue em frente e segura o rojão
Eu ponho fé é na fé da moçada
Que não foge da fera e enfrenta o leão
Eu vou à luta com essa juventude
Que não corre da raia a troco de nada
Eu vou no bloco dessa mocidade
Que não tá na saudade e constrói
A manhã desejada

Aquele que sabe que é negro
o coro da gente
E segura a batida da vida o ano inteiro
Aquele que sabe o sufoco de um jogo tão duro
E apesar dos pesares ainda se orgulha de ser brasileiro
Aquele que sai da batalha
Entra no botequim, pede uma cerva gelada
E agita na mesa logo uma batucada
Aquele que manda o pagode
E sacode a poeira suada da luta e faz a brincadeira
Pois o resto é besteira
E nós estamos pelaí…

#gratidao #uniao #inspiracao #humildade #dançarinos #dançarinas #bboys #bgirls #poppers #lockers #hiphopers #housers #grafiteiros #grafiteiras #djs #mcs #artistas #produtores #produtoras #família #amigos #amigas #arte #cultura #tamujunto

Read Full Post »

Ontem à tarde (23) no hortifruti do meu bairro, popularmente conhecido como varejão, fui abordada por um idoso pedindo ajuda para escolher laranja [sic] ponkan, pois não enxergava bem e não conseguia saber qual era era dentre tantas na gôndola. Ao olhar as etiquetas rasuradas nas gôndolas falei que também não sabia qual era porque não dava pra identificar e como não sou uma cozinheira muito boa só sei identificar pelo sabor e não pelo formato e textura. Disse que poderia chamar um atendente para auxiliá-lo. Ele agradeceu e saiu andando. Poucos minutos depois o mesmo senhor estava abordando outra cliente perguntando sobre laranja lima e alegando não enxergar bem. Achei engraçada a situação e segui com minhas compras. Pensei comigo acho que ele não sabe ao certo que laranja comprar.

Crédito: FreeImages.com/Rick Hoppe (#1314810)
Crédito: FreeImages.com/Rick Hoppe (#1314810)

Quando estava guardando minhas compras na porta malas do carro fui pega de surpresa pelo mesmo idoso que sorrateiramente se aproximou com o mesmo papo de não enxergar bem. A princípio tive um pouco de receio e pensei que poderia ser algum tipo de distração para algum golpe ou furto… sei lá. São tantas maldades no mundo sendo praticadas por crianças, jovens, adultos e idosos que não sabemos identificar direito o que pode acontecer. Apesar do susto mantive a conversa de forma desarmada, porque poderia estar enganada com essa primeira impressão. E realmente estava!

Ele explicou que seu filho ficou de vir pegá-lo, mas não apareceu. E por não enxergar direito estava com medo de ir pra casa sozinho: atravessar a rua com suas compras pesadas. Com um sorriso meio banguela, olhos fundos e voz rouca pediu carona envergonhado.

Pensei comigo: quanta negligência dessa família deixar um idoso ir ao varejão sozinho dependendo de ajuda de terceiros para comprar, ver troco e voltar pra casa e meu coração doeu por desconfiar do velhinho. Ele poderia ser roubado ou se machucar andando pelas calçadas esburacadas. O que será que aconteceu com o filho desse senhor que não chegou a tempo?

 

A três quadras

Dei carona pra ele que no caminho explicou que um colírio usado pós-cirurgia estragou de vez a visão dele. E que estava muito difícil fazer as coisas e depender das pessoas.

Imaginei como deve ser cruel essa situação! Para mim seria o fim, já que sou meio durona e independente demais. Morreria se tivesse que ficar pedindo ajuda toda vez que quisesse fazer algo.

Ao chegar em frente à sua residência ele gentilmente agradeceu dizendo que iria orar por mim e me emocionei com suas palavras afetuosas. Só que duas casas pra frente haviam algumas senhoras sentadas que ao me verem se aproximar da casa do velhinho ficaram com os olhos arregalados, boquiabertas e estupefatas. E congelaram a imagem facial ao ver o senhor descer do meu carro.

Na hora identifiquei aquele olhar de pavor e intolerância, sei bem como ele é… aquele olhar de não acredito que ele esteja andando com essa moça negra estranha com turbante na cabeça. Já vi esse olhar inúmeras vezes e reconheço-o à distância: aquele olhar de quem só reconhece a cor da pele de uma pessoa. Tentei não ficar “bitolada” achando racismo e preconceito (1) em todos os cantos, mas ele é inegável, pois queima na pele e rasga o coração.

Manobrei o carro sorri feliz e zarpei de lá pensando que fiz uma coisa boa para alguém. Deixei aquele sentimento hostil quando dobrei a esquina. Tenho buscado cotidianamente na minha vida pequenas coisas e sentimentos que fazem a vida valer à pena!

Ao chegar em casa fiquei pensando em como estamos vivendo num mundo tão violento, intolerante e desumano que nos assustamos e ficamos desconfiados ao sermos abordados por um simples idoso na rua. E senti vergonha do meu medo ou preconceito inicial e pensei que talvez se ele enxergasse um pouco melhor teria visto a cor da minha pele e sentido receio em pedir carona para uma “jovem” negra de turbante no varejão do bairro. Esse pode ser até um pensamento preconceituoso, racista e bem exagerado da minha parte, mas nada que não possa ser verdade, creio eu! É o racismo e preconceito à brasileira de todos os dias! #lamentavel

Mesmo assim fiquei muito feliz por ser, entre tantas pessoas naquele estacionamento, escolhida para conduzi-lo até sua casa. Ganhei o meu dia!

1 – Qualquer opinião ou sentimento concebido sem exame crítico. Sentimento hostil, assumido em consequência da generalização apressada de uma experiência pessoal ou imposta pelo meio; intolerância. Conjunto de tais atitudes. Qualquer atitude étnica que preencha uma função irracional específica, para seu portador. (Dicionário Web)

Read Full Post »

Older Posts »

%d blogueiros gostam disto: