Feeds:
Posts
Comentários

Archive for the ‘Evolução e Comportamento Humano’ Category

janeiro-branco-2017-rodapeDepois de tanto tempo sem escrever uma mísera linha fica praticamente impossível retomar de onde parei. Retomar os velhos projetos para o blog! Retomar…

Pensei em desistir porque o blog não tem mais espaço na vida corrida que estou levando, mas depois percebi que esse é um dos momentos mais prazerosos que tenho.

Mesmo quando necessito rabiscar algumas linhas dolorosas que me arrancam o ar e escancaram meu íntimo. E mesmo quando tenho que transpor para o papel algumas feridas que ficarão abertas diante da sociedade julgadora, ainda assim adoro escrever. Gosto de rabiscar “crônicas” cotidianas que me ajudam a refletir sobre os rumos da vida – minha, sua, nossa e da humanidade.

É natural que a escrita seja assim, um misto de dor e prazer, né?

Enfim, depois te tantas divagações, vamos ao assunto principal: Janeiro Branco! Mas, primeiramente, Fora Temer! Em seguida, Feliz 2017, com muita luz, sabedoria, prosperidade, equilíbrio, amor, força e fé na vida!

 

Os meses e as cores

meseseascoresonnnnAgora sim… Janeiro Branco não tem nada a ver com o calendário das grandes e luxuosas grifes de modas brasileira.

Confesso que trabalhei quase cinco anos na Saúde Mental e não me recordo de ter ouvido falar do termo “Janeiro Branco”. Tá bom… eu sou um pouco esquecida, mas disso eu me lembraria sim!

Conheço o Maio Amarelo (movimento internacional de conscientização para redução de acidentes de trânsito), Setembro Amarelo (campanha de conscientização sobre a prevenção do suicídio), o Setembro Azul (campanha de valorização da pessoa com deficiência auditiva); Setembro Vermelho (para combater as doenças cardiovasculares), Setembro Verde (destaca importância da doação de órgãos), Outubro Rosa (campanha internacional de combate ao câncer de mama) e o Novembro Azul (internacionalmente dedicado às ações relacionadas ao câncer de próstata e à saúde do homem).

Dá para ver que o mês de setembro está colorido, um pouco confuso, mas cheio de boas campanhas para participar e lutar.

E o Janeiro Branco que já está no finzinho? Quando tomei conhecimento do Janeiro Branco achei que era brincadeira ou modismo. Descobri que a data integra o calendário brasileiro de ações e lutas, mas o problema é que ainda é pouco divulgada.

 

Janeiro Branco

O Projeto Janeiro Branco faz do mês de janeiro um marco temporal estratégico para que todas as pessoas reflitam, debatam e planejem ações em prol da Saúde Mental e da Felicidade em suas vidas.

A campanha ressalta que “Quem cuida da mente, cuida da vida!”, sendo uma iniciativa social voltada para a promoção de mais Saúde Mental e Saúde Emocional nas vidas das pessoas. Os envolvidos no projeto investem em ações psicoeducativas e na criação de uma cultura de valorização da subjetividade.

É uma campanha muito importante que precisa contar com nosso apoio, inclusive o da mídia brasileira, pois vivemos em tempos de tanto stress, ansiedade, síndromes, doenças ligadas a pisque e a busca desenfreada pela felicidade plena e absoluta que, mais do que nunca, é preciso aprender a viver com equilíbrio.

Achei fantástico escolherem a cor branca que é a junção de todas as cores do espectro de cores. É definida como a cor da luz, da paz, da pureza, da limpeza, da calma, da harmonia e outras conotações positivas. É a cor que reflete todos os raios luminosos, não absorvendo nenhum e por isso aparece como clareza máxima.

É um significado poderoso usar a cor branca que simboliza a união de todas as cores, ou seja, precisamos buscar a união/equilíbrio do ser: espiritual, físico e mental. A campanha destaca a importância de manter a mente sã e viver uma vida mais saudável e positiva. Uma vida com mais luz e felicidade interior!

Não estou dizendo que não podemos ficar tristes, devemos porque a vida é feita de altos e baixos que nos proporcionam aprendizados fundamentais. No entanto, o equilíbrio é sempre o melhor caminho. É também um caminho difícil de ser trilhado, mas não impossível. Evoluir é isso: é buscar trilhar o caminho do meio com paz interior e tolerância com o exterior.

 

Vida na Web

O mundo, principalmente virtual, cobra a todo instante a felicidade plena, tanto que muitos estão nas redes sociais com seus “Sorrisos Colgate” e por dentro um caco de gente.

Quando você fica triste logo chega um dizendo pra parar de choramingar, como se você não tivesse o direito de sofrer. Sofrer também é um rito de passagem importante que te ajuda a cicatrizar as feridas para seguir adiante. O problema é quando ele toma a sua vida por inteiro, te deprime a todo instante até que você perde a vontade de viver. Isso sim é mau sinal!

É disso que a campanha fala: de buscar sua Saúde Emocional e seu ponto de equilíbrio para viver a vida de forma leve.

Acredito que a vida é feita de momentos felizes. Têm sim momentos de felicidade arrebatadora, mas é pouco provável que ela dure para sempre. Então pare de fingir para a sociedade que sua “pseudo felicidade” é plena e absoluta e assuma seus altos e baixos com sabedoria e responsabilidade. Tire o sorriso plastificado do rosto e busque a felicidade interior verdadeira, aquela que te traz paz de espírito e sanidade para suportar as agruras do mundo.

Janeiro é sempre um período de reflexão, de fazer um “balanço” da vida, de traçar sonhos e projetos e, principalmente, de renovar nossos compromissos de lutar por tudo o que sempre desejamos. A campanha diz que “Janeiro é um mês, naturalmente, terapêutico. Façamos da sua estratégica posição um ponto de partida privilegiado a partir do qual as pessoas movam-se em busca de mais sentidos positivos para as suas vidas”.

Então, vamos fazer desse Janeiro Branco, que já está no fim, o mês do renascimento do que há de melhor em nós, sem falsas pretensões e ações. Vamos nos comprometer, verdadeiramente, com a construção de uma vida mais feliz e tolerante.

 

Quem cuida da mente, cuida da vida.

Os 5 objetivos da Campanha Janeiro Branco:

  1. Fazer do mês de janeiro o marco temporal estratégico para que todas as pessoas do mundo reflitam, debatam e planejem ações em prol da Saúde Mental e da Felicidade em suas vidas ao longo de todo o ano;
  2. Chamar a atenção de todo mundo para o tema da Saúde Mental nas vidas das pessoas;
  3. Aproveitar o início de todo ano para incentivar as pessoas a pensarem a respeito das suas vidas, dos seus relacionamentos e do que andam fazendo para serem verdadeiramente felizes;
  4. Chamar a atenção das pessoas para pensarem a respeito do que precisam mudar em suas vidas para serem, realmente, felizes;
  5. Mostrar às pessoas que sempre é possível o fechamento e a abertura de novos ciclos em busca da Felicidade em suas vidas – afinal, ano novo, vida nova, mente nova!

Olha que interessante:

lcaNa cultura oriental a cor branca representa desde tristeza até luto. Interessante porque a Saúde Mental também está associada a dor. O sofrimento psíquico ou a “falta de sanidade mental”, sem dúvida, causam muito sofrimento para a pessoa e todos que a cercam. E o luto pode ser também um momento de transmutação na vida de uma pessoa.

Independente da forma como você vive sua vida ou os problemas que você teve ou tem, quando sentir que algo está errado ou que você não consegue “resolver” sozinho, talvez seja a hora de buscar ajuda médica. Isso não significa que você está louco, até porque o que é ser louco nessa sociedade insana em que vivemos? Isso pode ser apenas um sinal de que você precise de ajuda para seguir com a vida de forma leve.

Participe e ajude a divulgar essa importante campanha: Janeiro Branco #QuemCuidaDaMenteCuidaDaVida

 

Contatos do Projeto Janeiro Branco:

125x125-janeiro-brancohttp://janeirobranco.com.br / www.facebook.com/campanhajaneirobranco / janeirobranco@gmail.com / Whatsapp Nacional do JB: (34)99966-1835

 

 

Se quiser contar como está sendo seu Janeiro Branco é só deixar um comentário. Assim como gosto de escrever, também adoro ler.

Fonte: com informações da Wikipedia e Portal Janeiro Branco

Read Full Post »

How-To-Get-Away-With-Murder-1a-temporada-poster

(Crédito: www.outrapagina.com)

Sou suspeita para falar desse tema “televisão” porque sou apaixonada pela série How To Get Away With Murder e fã da atriz Viola Davis.

Desta forma, ainda que tardiamente, quero registrar minhas impressões sobre o comovente discurso da atriz Viola Davis na cerimônia de entrega do 67º Emmy Awards.

Ela é a primeira negra a ganhar um prêmio Emmy na categoria de “Melhor Atriz em Drama” como resultado de sua belíssima atuação na série How to Get Away with Murder, ficção produzida por Shonda Rhimes, roteirista, cineasta e produtora norte-americana. Quase esqueci, outra mulher negra talentosa, cujas séries fazem muito sucesso na televisão.

E o que dizer do discurso de Viola Davis? Inspirador, motivador e dedicado a todas as mulheres negras que lutam todos os dias para derrubar os tijolos das diferenças de sexo, classe e raça presentes em nossa cultura, historicamente, conservadora, patriarcal e escravocrata. Ele não foi feito por uma brasileira, mas nos cabe muito bem!

“Em meus sonhos e visões, eu via uma linha, e do outro lado da linha estavam campos verdes e floridos e lindas e belas mulheres brancas, que estendiam os braços para mim ao longo da linha, mas eu não poderia alcançá-las”, disse Viola Davis, citando Harriet Tubman.

E completa com “Deixem-me dizer uma coisa: a única coisa que separa as mulheres de cor de qualquer outra pessoa é a oportunidade. Você não pode ganhar um Emmy por papéis que simplesmente não existem. A minha história não termina aqui”, disse ela. “Há muito trabalho que precisa ser feito em muitas áreas para negócios com atores de cor, tantas narrativas, tantas histórias que precisam ser vistos e sentidas.”

 

Vale destacar que, Harriet Tubman (1822-1913), conhecida como Black Moses, era uma afro-americana, abolicionista que conquistou a liberdade para si e outros negros escravizados nos EUA.

Esse não foi o único prêmio que Viola Davis ganhou como atriz. Ela conquistou também a categoria de “Atriz Favorita em Nova Série de Drama” no People’s Choice Awards 2015 e no Screen Actors Guild (SAG Awards) como “Melhor Atriz em Série de Drama” nos anos de 2015 e 2016, ambos pelo seu papel em How To Get Away With Murder.

É inegável que How to Get Away with Murder alcançou o sucesso, boa parte devido ao talento de Viola Davis que dá um toque especial à protagonista da série, uma espécie de anti-heroína negra pouco convencional. Ela não é uma atriz qualquer que despontou do nada, construiu sua carreira com muitos filmes de sucesso, alguns deles que revelam a disparidade racial na sociedade norte-americana.

 

Oportunidades para brancas e negras

how-to-get-away-w-murder-cast

Elenco de How To Get Away With Murder (Crédito: Hotter In Hollywood)

Sem dúvida há uma linha tênue que separa as mulheres negras das brancas, no que diz respeito às questões de gênero, classe e raça. Por isso, as palavras de Viola Davis incomodaram, e muito, aqueles que acham que o negro não deve questionar qual o seu lugar na sociedade ou almejar mudar seu status quo. Esse discurso, polêmico e delicado, também nos leva a refletir que as coisas estão mudando, gradativamente e bem pouquinho, mas estão. Ainda bem!

Estamos chegando a lugares que não eram reservados para nós e a sociedade está sendo obrigada a aceitar que estamos ocupando mais espaço: nas universidades públicas, cargos públicos, andando de avião, abrindo nossas empresas, frequentando shoppings, teatros, viajando para o exterior…

Ops… somos gente também e sempre ajudamos a construir esse país como qualquer outra pessoa. Como diz uma amiga fanfarrona “vem pra minha doutrina, A-Ceita, aceita que dói menos porque não estamos pedindo a aprovação de ninguém!”.

O que nos falta, em relação às pessoas de pele clara, são as oportunidade. Oportunidades de provamos que também somos bons, que temos talento, que podemos ser bem sucedidos em nossas iniciativas. E, por tudo isso e muito mais, devemos ganhar melhores salários e sermos mais respeitados. É a eterna luta pela igualdade de oportunidades.

E não me venha com o discurso de meritocracia pra cima de uma população, que por séculos está negligenciada às periferias da vida sem estudo, sem trabalho, sem certeza sobre o pão de amanhã…

Não é que eu seja contra a meritocracia, mas se vivêssemos numa sociedade igualitária, o destaque por méritos faria sentido e seria mais justo. Mas não é o nosso caso. Vivemos num país desigual onde mulheres negras estão abaixo de homens negros, mulheres brancas e, por fim, homens brancos. Arcamos com o ônus da discriminação de cor, gênero, classe, região e qualificação. Nossa situação dispensa comentários! Mas está registrada em várias estatísticas do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (IPEA) e nessa matéria “Estudos comprovam a falta de oportunidades para mulheres negras na TV”. Somos uma população de consumidores negros invisíveis e não representados na publicidade, na televisão, no cinema, nas telenovelas, nos telejornais e tantos outros produtos de comunicação.

Quando ouço falar em meritocracia penso imediatamente em minha mãe, uma mulher extraordinariamente inteligente (muito sábia e observadora) que só conseguiu completar o Ensino Médio aos quase 50 anos de idade. Se ela tivesse tido uma única chance, com certeza, sua vida teria sido outra. Teríamos uma Nutricionista negra andando de jaleco branco para desconforto dos conservadores de plantão. Mas a vida não lhe reservou privilégios e oportunidades!

Enfim, esse post acabou se tornando um manifesto, mas era só para registrar que o discurso da Viola Davis – que arrancou lágrimas dos meus olhos – foi muito oportuno para o momento que estamos passando, de violência, racismo, discriminação, competição e desumanização. Além de ser também provocador e merecedor da nossa reflexão sobre intolerância racial e igualdade de direitos e oportunidades. Bem como, sobre políticas públicas de reparação racial.

E quase me esqueci: Feliz Dia Internacional de Luta da Mulher, ainda temos muito o que conquistar!

 

Discursos de Viola Davis que entraram para a história

Confira abaixo um pot-pourri dos discursos empoderadores proferidos por essa excelente atriz que já conquistou muitos prêmios:

 

67º Emmy Awards – premiação anual em que a Academia de Artes e Ciências Televisivas dos EUA elege os melhores programas e profissionais da televisão (20/09/15).

People’s Choice Awards 2015 – premiação que homenageia os melhores do ano de acordo com os fãs, no cinema, na televisão e na música dos EUA (09/01/15)

SAG Awards 2015 – premiação oferecida pelo Sindicato dos Atores de Hollywood (25/01/15)

SAG Awards 2016 – premiação oferecida pelo Sindicato dos Atores de Hollywood (30/01/16)

 

Obs.: depois as pessoas perguntam “por que você não escreve mais vezes no blog?” Eu digo: porque quando escrevo um post eu não sei a hora de parar e vira um tratado sobre tal assunto… Mas estou aprendendo a blogar para aprimorar a minha escrita. Eu sou nova… chego lá! Rsrsrs

E quase me esqueci: Feliz Dia Internacional de Luta da Mulher, ainda temos muito para conquistar!

 

  • Comente qual o discurso que inspira/ou sua vida?
  • Você conhece o discurso de Martin Luther King “I have a dream!”? O que você acha?
  • Conte pra mim?

 

Read Full Post »

Vire e mexe o Deputado Federal Jair Messias Bolsonaro (PP-RJ) se enfia numa polêmica contra algum movimento racial, feminista, religioso, LGBTT, estudantil ou outro qualquer. Sim, é o mesmo deputado que esteve envolvido na polêmica da “cura gay”.

Parece até estratégia de marketing se manter constantemente sob os holofotes da mídia para a difusão de suas ideias e opiniões racistas, intolerantes, machistas e conservadoras contra a ideologia de gênero e outros avanços dos Direitos Humanos. Ele leva a sério a questão de quem não é visto não é lembrado!
Impressionante como ele tem opinião para tudo quanto é assunto! #indignada

orgulhohetero

Divulgação postada na loja “Orgulho Hétero”

E com toda essa disposição de briga, não é de luta não… é de briga mesmo, as declarações desse militar tem ganho os corações e mentes de muitos intolerantes pelo Brasil afora, tanto que muitos sites e redes sociais criaram páginas que, praticamente, o idolatram. #preocupante

A mais recente declaração polêmica que acompanhei do Bolsonaro, necessariamente, não é a última em que ele se envolveu, é um tema que gerou muita repercussão no universo escolar: o ensino da ideologia de gênero nas escolas e a suposta distribuição de cartilhas e livros escolares que estimulam a sexualidade infantil.

Vamos aos fatos, que contra eles não há argumentos!

Ao que tudo indica Jair Bolsonaro gravou um vídeo criticando a iniciativa sem checar a veracidade das informações. O caso gerou desconforto nos editores da revista “Nova Escola”, envolvidos na questão, tanto que a revista publicou na sua página no Facebook uma resposta refutando as informações do deputado Bolsonaro. Confira o conteúdo publicado pela revista, em 15 de janeiro deste ano:

Checagem de Informações: O deputado federal Jair Messias Bolsonaro (PP-RJ) publicou há alguns dias um vídeo sobre Educação. Nova Escola apurou as informações do vídeo. Veja agora os equívocos cometidos pelo deputado e os dados corretos.”

A revista “Nova Escola” é dirigida aos professores e profissionais da educação e é muito conceituada no campo da formação docente. Confesso que gosto muito dessa publicação e sempre que posso compro um exemplar.

Dessa vez, o deputado Bolsonaro mexeu com quem não devia e recebeu a resposta a altura. Sabe aquele ditado “quem fala o que quer, ouve o que não quer”. Então, está aí um bom exemplo disso.

Apesar do parlamentar retrucar o vídeo da “Nova Escola”, não acrescentou nada significativo ao pensamento dele, ou seja, mais do mesmo.

Parabéns pela iniciativa da revista “Nova Escola” em não deixar sem explicação esses equívocos do parlamentar!

Mas afinal o que é ideologia de gênero?

A Ideologia de Gênero defende que a auto-definição da sexualidade de uma pessoa não é explicada apenas pela sua concepção biológica, ou seja, nasceu homem será homem o resto da vida porque entende que a pessoa não nasce homem ou mulher.

Os teóricos dessa linha acreditam que o gênero é fruto de uma construção da identidade de cada indivíduo enquanto ser humano influenciado pela cultura, comportamento e descoberta interior ao longo da vida. Homem e mulher seriam, então, papéis sociais adaptáveis, que cada pessoa representaria como e quando quisesse, independentemente do que a biologia determine como indicação masculina e feminina.

Conflito ideológico

orgulhohetero2

Adesivo vendido na loja “Orgulho Hétero”

Uma das principais preocupações daqueles que combatem a ideologia de gênero é com a destruição do modelo tradicional de família, constituída pela sociedade como a formação de um casal (pai e mãe) e seus filhos. Mas gente, essa concepção arcaica de família já não faz sentido há anos. Família é um coletivo/grupo de pessoas que se amam, se protegem, se ajudam e evoluem com a convivência, independente da sexualidade.

Não venha me dizer que família só pode ser constituída por homem e mulher, por favor! Divergências religiosas à parte, eu até respeito a opinião alheia, mas acredito que essa ideia (marido e mulher) é uma definição muito pobre diante da diversidade sexual presente em nossa sociedade.

A coisa toda é tão complexa que, ano passado, em Campinas teve alguns vereadores que falaram impropérios na tribuna parlamentar e até aprovaram uma Moção “contra a inserção de questão de temática de ideologia de gênero, por meio de pensamento de Simone de Beauvoir, na prova do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) de 2015”.

Destaco, mais uma vez, que respeito as opiniões contrárias quando galgadas na razão e em fundamentos teóricos que fazem sentido. Não em explicações baseadas em ideologias e moralidades religiosas que beneficiam uma determinada parte da sociedade.

Onde fica o papel do Estado Laico?

É na escola que parte do caráter e construção social da identidade é formada, então, nada mais justo que a intolerância seja combatida nessa instância institucional. É dever do Estado promover por meio da educação: o respeito à diversidade, a igualdade de oportunidades e o combate às diferenças de sexo, à discriminação e à violência física e psicológica. Para isso, é fundamental introduzir essa discussão em todos os setores da sociedade.

Garantir o ensino da ideologia de gênero nas escolas será um avanço na luta pelos Direitos Humanos, principalmente, em defesa da Diversidade.

Só pra registrar, o deputado Jair Bolsonaro é natural de Campinas/SP, última cidade no país a abolir a escravidão e que mantém até hoje requícios conservadores e patriarcais fortíssimos. Coincidência, né? #sqn #ninguemmerece

Obs.: se você acha que estou sendo cruel com o deputado Bolsonaro, leia a matéria “As 10 frases mais polêmicas de Jair Bolsonaro”, publicada no site Pragmatismo Político. É de encher os olhos de lágrimas! #sqn

Qual a sua opinião sobre esse assunto?

Read Full Post »

“A Lei da Atração: O Segredo Colocado em Prática” é um livro para quem tem a mente aberta e que acredita na Lei do Universo – de dar e receber e na força do pensamento positivo.

a lei da atracao livroVocê deve estar dizendo, lá vem a Fernanda com aquela blá blá blá desde os primórdios do Xou da Xuxa [sic] que pregava a tríade do “Querer, Poder e Conseguir”.

Sim! Eu acredito e pratico a Lei da Atração e os preceitos da Programação Neurolinguística, que vai muito além do que dizia a pregação da Xuxa. Pode gargalhar que não ligo, porque essa lei tem fundamento.

Pensamentos vibratórios positivos aliados à linguagem verbal e ao comportamento corporal receptivo são importantes para alcançar seus objetivos. Peça, acredite e receba!

Não excluo aqui o entendimento de que é muito importante que você caminhe no sentido dos seus objetivos. Não dá pra ficar sentado aguardando as coisas caírem do céu. Tem que se movimentar em direção aos seus sonhos: agir mesmo. Mas vamos ao livro…

“A Lei da Atração: O Segredo Colocado em Prática” explica o passo a passo de como utilizar as técnicas de “O Segredo” para atrair o que você quiser na sua vida.

Já falei no blog sobre o livro escrito por Rhonda Byrne “O Segredo”, se quiser conhecer mais sobre esse assunto clique aqui para ler a resenha do livro.

Sinopse

A lei da atração responde a qualquer vibração que você emita, seja ela positiva ou negativa, dando-lhe mais dessa mesma coisa. Ela simplesmente responde às suas vibrações. Para saber se você está emitindo vibrações positivas ou negativas a respeito de algo, dê uma olhada nos resultados que tem obtido nessa área de sua vida. Eles são o reflexo perfeito daquilo que você está vibrando.

A obra, escrita pelo psicólogo e estudioso da Programação Neurolínguistica Michel J. Losier, explica detalhadamente como você deve agir para conquistar qualquer objetivo em sua vida, seja financeiro, amoroso, profissional ou pessoal. Com exercícios práticos e um texto bem didático o leitor consegue praticar a teoria de “O Segredo”, que consiste em três fundamentos básicos: pedir, acreditar e receber.

Ao final de cada parte é apresentado ao leitor um resumo do assunto tratado para melhor compreensão e prática do tema.

O livro afirma que “A Lei da Atração responde aos sentimentos que você experimenta em relação ao que diz e ao que pensa”. Então, está na hora de policiar suas atitudes e pensamentos para não gerar mais negatividade em sua vida.

Buda e outros seres iluminados já diziam há tempos que “somos o que pensamos”. Desta forma, a Lei da Atração está agindo em sua vida quer você queira e/ou acredite ou não porque seus pensamentos e sentimentos criam um campo energético que vibra numa determinada frequência semelhante a emitida por você a todo momento. Então é sempre melhor vibrar positivo, né?

a lei da atracao_livro2

Trecho do livro explica sobre reprogramação vibracional

Mas afinal o que é essa tal Lei da Atração?

A Lei da Atração é a capacidade que temos de, com nossos pensamentos e nossas emoções, criar a realidade em que vivemos. Então, dependendo do que pensamos e sentimos, podemos atrair coisas boas ou… nem tão boas assim.

Há uma vasta literatura a respeito dessa técnica com números livros que dizem como e por que fazer ou evitar tal coisa. Entretanto, considero a obra “A Lei da Atração: O Segredo Colocado em Prática” uma das mais elucidativas e simples para entender como essa “lei” funciona em nossa vida.

Para o autor nós vivemos inconscientemente sob esta lei e o que nos falta é justamente ter a consciência para agir ativamente sobre ela.

A seguir vou dar um pequeno depoimento sobre como entendi essa lei. Já que o blog é necessariamente um espaço pessoal, lá vai minha opinião sobre o assunto…

Experiência pessoal

Primeiro tenho que dizer que acredito nas leis do Universo: de dar e receber e da ação e reação. Também fiz muitos cursos sobre Programação Neurolinguística (PNL) para melhorar meu entendimento sobre a vida e também minha linguagem verbal e corporal, todos sem sucesso.

Vale destacar que, de acordo com a Sociedade Internacional de PNL, “a Programação Neurolinguística (PNL) é um método de ensino sobre a forma de processamento de nosso cérebro, ao ponto de influenciarmos comportamentos do cérebro, através da linguagem e de outros processos de comunicação. Este método permite que o cérebro responda de forma eficaz aos estímulos e manifeste melhores e novos comportamentos. Podemos chamar de “o manual de instruções do cérebro”, que nos guia a melhorar nossa percepção e ação, além de nossa comunicação para atingir mais e melhores resultados”. É ciência pura!

No começo achava tudo uma grande besteira porque fiz os cursos sem acreditar totalmente na eficácia da técnica e comprei diversos livros, alguns nem cheguei a ler por puro descrédito, mas finalmente ou felizmente devido aos vários caminhos que trilhei que resultavam sempre em respostas insatisfatórias ou repetitivas comecei a procurar entender melhor os preceitos básicos da PNL e da Lei da Atração.

Os fundamentos da PNL e da Lei da Atração me incentivaram a tomar as rédeas da minha própria vida, pois abriu minha mente para diferentes possibilidades e entendimentos sobre o meu ser. Parece meio viagem tudo que estou falando, mas quanto mais me aprofundei na Doutrina Espírita, mais comecei a entender a Lei da Atração porque tem tudo a ver com espiritualidade também. Ou melhor, com frequência vibracional, campo energético, estado de espírito… Ressalto que nenhuma das técnicas tem a ver com religiosidade, ok?

Hoje virou um hábito em minha vida buscar emanar vibrações e pensamentos mais edificantes e policiar minha atitude verbal e postural. Lógico que nem sempre é fácil, porque o negativismo, a raiva e o descontrole estão em todas as partes – principalmente dentro de nós mesmos – e quando fracassamos eles surgem de forma inevitável para jogar nosso bom humor lá no chão. É tarefa diária ter bons pensamentos, oferecer o que há de melhor em mim e acreditar concretamente que mereço o melhor que a vida tem a oferecer. Atuar num Centro Espírita ampliou essa minha capacidade de ver e buscar o melhor em todas as coisas e dentro do meu ser também. Tenho que praticar e acreditar todo dia porque a mudança tem que fazer parte de mim!

Enfim, estou sempre em processo de atrair tudo o que preciso fazer, saber ou ter para realizar meus objetivos.  E posso afirmar, com certeza, que boa parte das minhas maravilhosas conquistas em 2015, que não foram poucas, foi fruto dessa boa vibração, intenção e atitude positiva e também da minha mudança de comportamento. Hoje sou muito grata por tudo que recebi e tenho recebido. E tenho muito pra realizar… Assim seja!

Não seja o vilão/algoz dos seus próprios desejos

a lei da atracao_livro

Trecho do livro dá dicas sobre como se permitir

O livro “A Lei da Atração: O Segredo Colocado em Prática” ensina que é importante você saber o que quer, porque nem sempre temos certeza sobre nossos desejos; acreditar que é possível realizar esse objetivo e se permitir receber aquilo que deseja.

Um dos grandes problemas de não se concretizar o que se deseja é não acreditar que seja possível ou merecedor daquilo que almeja. Pra isso existe um capítulo explicando a importância de se permitir realizar o seu desejo vencendo crenças limitantes que impedem você de utilizar todo o seu potencial. Não vale sabotar os sonhos!

Em 190 páginas com escrita leve e objetiva você vai aprender o que é necessário para conquistar seus objetivos desvendando “O Segredo” de grandes mestres espirituais da história.

O livro também traz um espaço especial para que os pais e os professores aprendam a ensinar as crianças a Lei da Atração de forma a melhorar sua conduta e potencializar seus sonhos

Essa é uma obra que recomendo porque apresenta muitas dicas, ferramentas, exercícios e estudos de caso que ajudarão você a melhorar sua maneira de viver mudando seus pensamentos e suas atitudes. Além disso, no final do livro há várias referências e sugestões de leitura que ajudarão você a ampliar seu entendimento sobre o tema. Boa leitura!

Informações Técnicas

Título: A Lei da Atração: O Segredo Colocado em Prática

Autor: Michael J. Losier

Número de Páginas: 190 páginas

Editora: Nova Fronteira

Avaliação: Excelente

Read Full Post »

Fim de ano é sempre momento de rever metas e objetivos traçados e fazer uma retrospectiva de tudo que vivemos. A intenção é refletir sobre o que passou analisando os erros e rememorando os acertos para encarar com firmeza os novos desafios e as novas resoluções.

2016 chegou! Ele vem numa “caixa surpresa” cheia de expectativas sobre o amanhã. É mais um ano novinho carregado de esperanças e sonhos para realizar.

Nesses 366 dias que estão por vir, desejo que você concretize suas metas e que ao longo dessa trajetória adquira experiências e colecione histórias emocionantes para contar.

E para marcar esse novo momento que se inicia, faço votos que você compreenda e aceite as “Quatro Leis da Espiritualidade”, ensinadas na Índia (autor desconhecido), que busca amenizar os julgamentos, arrependimentos e culpas que você possa carregar ao longo da sua jornada. Entenda que:

 

A primeira lei diz: A pessoa que vem é a pessoa certa.
Ninguém entra em nossas vidas por acaso. Todas as pessoas ao nosso redor, interagindo conosco, têm algo para nos fazer aprender e evoluir em cada situação.

 

A segunda lei diz: Aconteceu a única coisa que poderia ter acontecido.

Nada, absolutamente nada do que acontece em nossas vidas poderia ter sido de outra forma. Mesmo o menor detalhe. Não há nenhum “se eu tivesse feito tal coisa…” Ou “aconteceu que um outro…”

Não. O que aconteceu foi tudo o que deveria ter acontecido, e foi para aprendermos a lição e seguirmos em frente. Todas e cada uma das situações que acontecem em nossas vidas são perfeitas.

 

A terceira diz: Toda vez que iniciares algo é o momento certo.

Tudo começa na hora certa, nem antes, nem depois. Quando estamos prontos para iniciar algo novo em nossas vidas, é que as coisas acontecem.

 

E a quarta e última afirma: Quando algo termina, termina.

Simplesmente assim. Se algo acabou em nossas vidas, é para a nossa evolução. Por isso, é melhor sair, ir em frente e enriquecer-se com a experiência. Não é por acaso que você está lendo este texto agora. Se ele veio à sua vida hoje, é porque estava preparado(a) para entender que nenhum floco de neve cai no lugar errado!

 

Feliz 2016 com muito amor, prosperidade, sabedoria, saúde e garra!

Se preocupe menos e se arrisque e viva mais! Seja Feliz! #equilibrio

Créditos da Imagem: www.mensagens10.com.br / Frase: Leandro Costa

Créditos da Imagem: http://www.mensagens10.com.br / Frase: Leandro Costa

Responda: Quais são suas metas para 2016? Para você começo de ano é tempo de…?

Leia a resenha do livro “O Segredo”.

 

Read Full Post »

evolucao_em_dois_mundos_2

Bilhetinho escrito em 2013 e meta cumprida em 2015.

Nossa como o tempo voou e eu não consegui escrever uma palavra aqui para no Blog… relapsa… relapsa… relapsa… Mas a desculpa é a vida corrida e complicada de quem raramente tem tempo livre e quando chega o ócio, guarda esse momento rico para descansar, ler e dormir. rsrsrs

Hoje completa dois meses, pontualmente, desde a última postagem. #tsc #tsc #tsc E tenho um livro que preciso resenhar por questão de honra. Sabe aquele momento de desencargo de consciência? Bateu hoje!

Em 2013 li “Evolução em Dois Mundos” da coleção “A Vida no Mundo Espiritual” composta por 13 obras ditadas pelo Espírito André Luiz.

O livro “Evolução em Dois Mundos”, concluído em 1958 pelos médiuns psicógrafos Chico Xavier e Waldo Vieira, trata do processo evolutivo do ser sob o olhar da Ciência aliado ao Evangelho de Jesus Cristo.

Os autores apresentam conceitos importantes a respeito da evolução do Espírito nos dois planos: o mundo físico e o mundo espiritual. Com 40 capítulos que se dividem em duas seções, a obra oferece em sua primeira parte explicações sobre a existência da alma, desencarnação, fluidos, mecanismos da mente, mediunidade, evolução do sexo e corpo espiritual. Na segunda parte encontramos respostas para dúvidas sobre separação entre cônjuges espirituais, alimentação dos desencarnados, justiça, predisposição mórbidas, vida social dos desencarnados etc.

Para conhecer melhor o conteúdo confira abaixo a divisão dos capítulos:

Primeira Parte

  1. Fluido cósmico
  2. Corpo espiritual
  3. Evolução e Corpo Espiritual
  4. Automatismo e corpo espiritual
  5. Células e corpo espiritual
  6. Evolução e sexo
  7. Evolução e hereditariedade
  8. Evolução e metabolismo
  9. Evolução e cérebro
  10. Palavra e responsabilidade
  11. Existência da alma
  12. Alma e desencarnação
  13. Alma e fluidos
  14. Simbiose espiritual
  15. Vampirismo espiritual
  16. Mecanismos da mente
  17. Mediunidade e corpo espiritual
  18. Sexo e corpo espiritual
  19. Alma e reencarnação
  20. Corpo espiritual e religiões

Segunda Parte

  1. Alimentação dos desencarnados
  2. Linguagem dos desencarnados
  3. Corpo espiritual e volitação
  4. Linhas morfológicas dos desencarnados
  5. Apresentação dos desencarnados
  6. Justiça na Epiritualidade
  7. Vida social dos desencarnados
  8. Matrimônio e divórcio
  9. Separação entre cônjuges espirituais
  10. Disciplina afetiva
  11. Conduta afetiva
  12. Diferenciação dos sexos
  13. Gestação frustrada
  14. Aborto criminoso
  15. Passe magnético
  16. Determinação do sexo
  17. Desencarnação
  18. Evolução e destino
  19. Predisposições mórbidas
  20. Invasão microbiana

O livro é bastante elucidativo a respeito da Doutrina Espírita, principalmente no que diz respeito a evolução espiritual dos seres encarnados e desencarnados. Mas apesar de ter lido a 3ª reimpressão da 25ª edição lançada em 2010, a linguagem ainda é bem rebuscada e densa. Por isso, não recomendo para iniciantes já que a leitura é um pouco difícil e os fundamentos que a obra traz requerem certa bagagem de ensinamentos conceituais introdutórios da doutrina.

evolucao_em_dois_mundos_miolo

Trecho do livro “A Evolução em Dois Mundos”

Sinopse

Nesta obra altamente reveladora, o autor espiritual nos convida: “Estudemos a rota de nossa multimilenária romagem no tempo para sentirmos o calor da flama de nosso próprio espírito a palpitar imorredouro na Eternidade (…)”.

Para estudar processo evolutivo do ser, André Luiz alia os conceitos da Ciência com a mensagem consoladora de Jesus reavivada pelo Espiritismo, oferecendo admirável estudo científico sobre o harmonioso elo existente na evolução da alma nos dois planos da vida: o mundo material e o mundo espiritual.

Em sua primeira parte, esta obra instrui sobre fluido cósmico, corpo espiritual, evolução e sexo e muitos outros temas.

Na Segunda parte, através de perguntas e respostas, trata de questões sobre alimentação dos desencarnados, matrimônio e divórcio, gestação frustrada, determinação do sexo, além de outros assuntos relevantes.

Uma questão interessante é que a publicação é iniciada com alguns conceitos importantes de Allan Kardec que nos permitem entender os ensinamentos da Doutrina Espíritas. Então, recomendo que o leitor tenha a mente e o coração abertos para os conceitos espíritas e científicos que a obra traz, a partir do entendimento de que:

  • A marcha dos Espíritos é progressiva, jamais retrógrada.
  • No conhecimento do perispírito está a chave de inúmeros problemas até hoje insolúveis.
  • O Espiritismo mostra que a vida terrestre não passa de um elo no harmonioso e magnífico conjunto da Obra do Criador.
  • No intervalo das existências humanas o Espírito torna a entrar no mundo espiritual, onde é feliz ou desventurado segundo o bem ou o mal que fez.
  • O Espiritismo e a Ciência se completam reciprocamente; a Ciência, sem o Espiritismo, se acha na impossibilidade de explicar certos fenômenos só pelas leis da matéria; ao Espiritismo, sem a Ciência, faltariam apoio e comprovação.

evolucao_em_dois_mundos_1Informações Técnicas

Título: Evolução em Dois Mundos

Autor: Francisco Cândido Xavier e Waldo Vieira (André Luiz)

Número de Páginas: 288 páginas

Editora: FEB

Avaliação: Bom

 

Leia também:

Resenha do livro “Missionários da Luz” da mesma coleção “A Vida no Mundo Espiritual”.

Resenha do livro “E a Vida Continua…” da mesma coleção “A Vida no Mundo Espiritual”.

Read Full Post »

Ontem à tarde (23) no hortifruti do meu bairro, popularmente conhecido como varejão, fui abordada por um idoso pedindo ajuda para escolher laranja [sic] ponkan, pois não enxergava bem e não conseguia saber qual era era dentre tantas na gôndola. Ao olhar as etiquetas rasuradas nas gôndolas falei que também não sabia qual era porque não dava pra identificar e como não sou uma cozinheira muito boa só sei identificar pelo sabor e não pelo formato e textura. Disse que poderia chamar um atendente para auxiliá-lo. Ele agradeceu e saiu andando. Poucos minutos depois o mesmo senhor estava abordando outra cliente perguntando sobre laranja lima e alegando não enxergar bem. Achei engraçada a situação e segui com minhas compras. Pensei comigo acho que ele não sabe ao certo que laranja comprar.

Crédito: FreeImages.com/Rick Hoppe (#1314810)
Crédito: FreeImages.com/Rick Hoppe (#1314810)

Quando estava guardando minhas compras na porta malas do carro fui pega de surpresa pelo mesmo idoso que sorrateiramente se aproximou com o mesmo papo de não enxergar bem. A princípio tive um pouco de receio e pensei que poderia ser algum tipo de distração para algum golpe ou furto… sei lá. São tantas maldades no mundo sendo praticadas por crianças, jovens, adultos e idosos que não sabemos identificar direito o que pode acontecer. Apesar do susto mantive a conversa de forma desarmada, porque poderia estar enganada com essa primeira impressão. E realmente estava!

Ele explicou que seu filho ficou de vir pegá-lo, mas não apareceu. E por não enxergar direito estava com medo de ir pra casa sozinho: atravessar a rua com suas compras pesadas. Com um sorriso meio banguela, olhos fundos e voz rouca pediu carona envergonhado.

Pensei comigo: quanta negligência dessa família deixar um idoso ir ao varejão sozinho dependendo de ajuda de terceiros para comprar, ver troco e voltar pra casa e meu coração doeu por desconfiar do velhinho. Ele poderia ser roubado ou se machucar andando pelas calçadas esburacadas. O que será que aconteceu com o filho desse senhor que não chegou a tempo?

 

A três quadras

Dei carona pra ele que no caminho explicou que um colírio usado pós-cirurgia estragou de vez a visão dele. E que estava muito difícil fazer as coisas e depender das pessoas.

Imaginei como deve ser cruel essa situação! Para mim seria o fim, já que sou meio durona e independente demais. Morreria se tivesse que ficar pedindo ajuda toda vez que quisesse fazer algo.

Ao chegar em frente à sua residência ele gentilmente agradeceu dizendo que iria orar por mim e me emocionei com suas palavras afetuosas. Só que duas casas pra frente haviam algumas senhoras sentadas que ao me verem se aproximar da casa do velhinho ficaram com os olhos arregalados, boquiabertas e estupefatas. E congelaram a imagem facial ao ver o senhor descer do meu carro.

Na hora identifiquei aquele olhar de pavor e intolerância, sei bem como ele é… aquele olhar de não acredito que ele esteja andando com essa moça negra estranha com turbante na cabeça. Já vi esse olhar inúmeras vezes e reconheço-o à distância: aquele olhar de quem só reconhece a cor da pele de uma pessoa. Tentei não ficar “bitolada” achando racismo e preconceito (1) em todos os cantos, mas ele é inegável, pois queima na pele e rasga o coração.

Manobrei o carro sorri feliz e zarpei de lá pensando que fiz uma coisa boa para alguém. Deixei aquele sentimento hostil quando dobrei a esquina. Tenho buscado cotidianamente na minha vida pequenas coisas e sentimentos que fazem a vida valer à pena!

Ao chegar em casa fiquei pensando em como estamos vivendo num mundo tão violento, intolerante e desumano que nos assustamos e ficamos desconfiados ao sermos abordados por um simples idoso na rua. E senti vergonha do meu medo ou preconceito inicial e pensei que talvez se ele enxergasse um pouco melhor teria visto a cor da minha pele e sentido receio em pedir carona para uma “jovem” negra de turbante no varejão do bairro. Esse pode ser até um pensamento preconceituoso, racista e bem exagerado da minha parte, mas nada que não possa ser verdade, creio eu! É o racismo e preconceito à brasileira de todos os dias! #lamentavel

Mesmo assim fiquei muito feliz por ser, entre tantas pessoas naquele estacionamento, escolhida para conduzi-lo até sua casa. Ganhei o meu dia!

1 – Qualquer opinião ou sentimento concebido sem exame crítico. Sentimento hostil, assumido em consequência da generalização apressada de uma experiência pessoal ou imposta pelo meio; intolerância. Conjunto de tais atitudes. Qualquer atitude étnica que preencha uma função irracional específica, para seu portador. (Dicionário Web)

Read Full Post »

Older Posts »

%d blogueiros gostam disto: