Feeds:
Posts
Comentários

Archive for the ‘Diversidade’ Category

O encontro que propõe #AinternetVaiPraRua levará a Cultura Digital à população que circula pela praça

cartazsemanadeculturadigital2014menor Começa hoje (26), às 14h, no Largo da Catedral, a 3ª Semana de Cultura Digital de Campinas e Região sob o tema #AinternetVaiPraRua. O encontro contará com exposições; oficinas de instalação de software livre; jogos de tabuleiro; rodas de conversas sobre Rádios Comunitárias e Internet e sobre o portal do projeto Humaniza SUS; invasão do Ônibus Hacker, entre outras intervenções urbanas.

O encontro que termina no próximo sábado (29) está cheio de novidades e interação social e digital. De quarta a sexta-feira, as atividades acontecem das 14 às 21h, e no sábado das 9 às 21h.

Diversas entidades apresentarão seus projetos, entre elas, o Comitê para Democratização da Informática (CDI), Museu da Imagem e do Som (MIS), Centro Cultural de Inclusão Integração Social (CIS-Guanabara), Jongo Dito Ribeiro e ONG Caminhando. Também haverá cobertura colaborativa online através do projeto Jovem.Com e pela Rádio Muda e outras Rádios Comunitárias da cidade.

De acordo com Andre Bordignon, membro do Fórum de Cultura Digital de Campinas, a semana será na praça pública como forma simbólica de levar a Internet para a rua. “Queremos com isso reforçar todo o potencial mobilizador que a Internet tem como ferramenta. E inspirados pelas mobilizações que estão acontecendo pelo mundo com a ajuda da Internet, estamos levando a Internet para a rua”, explica Bordignon.

O destaque fica por conta do projeto “Invasão do Ônibus Hacker” – todos os dias entre 14 e 21h – que apresentará oficinas sobre novas perspectivas de capacitação e autonomia, no que diz respeito ao financiamento de projetos (crowdfunding); que dialogam com intervenções cultural e/ou artística; que promovem a produção crítica a respeito do domínio das tecnologias digitais e novas ideias de criação de vídeos educacionais livres para a divulgação de artes manuais, como crochê.

A semana vem pra provar que é possível juntar arte, design, novas tecnologias, interação off e online, compartilhamento de ideias e projetos, trabalhos manuais, diversidade cultural, software livre e muita reflexão em plena praça pública. Além disso, o encontra acena com a perspectiva de ampliar, junto à população que circula pelo local, as discussões sobre a inclusão social e digital e a democratização dos meios de comunicação.

“A Cultura Digital em Campinas vem ficando mais visível nos últimos anos com a organização de instituições que compõe o Fórum de Cultura Digital. No entanto, a Cultura Digital já vem sendo feita há um bom tempo, principalmente na periferia de Campinas que usa a tecnologia para expor sua cultura de forma democrática através da Internet. Normalmente essa cultura que sofre preconceito pelos grandes veículos de comunicação de massa. É por isso, que a 3ª Semana de Cultura Digital quer levar essa cultura para a praça também”, expõe Bordignon.

A semana é organizada pelo Fórum de Cultura Digital de Campinas (FCDC) e a participação é gratuita e aberta a todos que desejam participar ou promover alguma interação social ou virtual no espaço.

Confira abaixo nossa programação:

PROGRAMAÇÃO

26 de março/14 (quarta-feira)

Horário

Atividade

Roda de conversa

14 às 16h Portal Humaniza SUS – exposição do portal e roda de conversa

Exposições

14 às 18h Exposição do Acervo do MIS – Museu da Imagem e do Som de Campinas
14 às 18h Exposição de atividades e objetivos do CIS Guanabara
14 às 17h Install Fest – oficina de instalação de software livre
14 às 18h Exposição das atividades do CDI Campinas de uso da internet para mobilização social

Exposições

17 às 19h Oficina de Inkscape – software editor de imagens
18 às 21h Exposição das atividades do CDI Campinas de uso da internet para mobilização social
Roda de Conversa 18h Mídia Livre, comunicação independente: por onde?

Cobertura Colaborativa Online do Teatro Arena Unicamp

Coletivo Rádio Muda, Prof. Helio Solha (Midialogia Unicamp), Jerry Oliveira (Rádios Comunitárias)

Oficina

14 às 21h Invasão do Ônibus Hacker de SP

27 de março/14 (quinta-feira)

Roda de conversa 14 às 18h Narrativas de Guerrilhas em Software Livre

Coletivo Moinho e Ninjão Zinclar

Exposições

14 às 18h Casa de Cultura Digital de Campinas – Mapa da Cultura e demais projetos
14 às 18h Jogatina Quequeré – Jogos de Tabuleiro
14 às 18h Exposição das atividades do CDI Campinas de uso da internet para mobilização social
14 às 18h Exposição do Acervo do MIS – Museu da Imagem e do Som de Campinas
14 às 18h Exposição de atividades e objetivos do CIS Guanabara

Roda de conversa

17 às 19h MOZILLA: open web e visão para o futuro da web

Roda de conversa

19 às 20h Rádios Comunitárias e Marcos Civil da Internet

Junior, Jerry Oliveira (Rádios Comunitárias), André Bordignon (CDI), TC (Tainã) e convidados online

Oficina

14 às 21h Invasão do Ônibus Hacker de SP

28 de março/14 (sexta-feira)

Roda de conversa

14 às 15h Narrativas de Guerrilhas em Software Livre

Coletivo Moinho e Ninjão Zinclar

15 às 17h CDI Campinas – Vídeo Digital, formatação das Ideias

Exposições

14 às 18h Casa de Cultura Digital de Campinas – Mapa da Cultura e demais projetos
14 às 18h Jogatina Quequeré – Jogos de Tabuleiro
14 às 18h Exposição das atividades do CDI Campinas de uso da internet para mobilização social
14 às 18h Exposição do Acervo do MIS – Museu da Imagem e do Som de Campinas
14 às 18h Exposição de atividades e objetivos do CIS Guanabara

Roda de conversa

18 às 20h Narrativas de Guerrilhas em Software Livre

Coletivo Moinho e Ninjão Zinclar

Oficina

14 às 21h Invasão do Ônibus Hacker de SP

29 de março/14 (sábado)

Roda de conversa

9 às 10h Narrativas de Guerrilhas em Software Livre

Coletivo Moinho e Ninjão Zinclar

10 às 12h Povos, Tradição e Tecnologia

Ponto a Ponto com Jardim Columbia – Região Campo Belo

Jongo Dito Ribeiro, Junior, Representantes dos Povos de Terreiro, Representantes da Associação de Mulheres/Projeto “Menino

Chorão” Jd. Columbia

Exposições

14h às 18h Narrativas de Guerrilhas em Software Livre

Coletivo Moinho e Ninjão Zinclar

9 às 13h Casa de Cultura Digital de Campinas – Mapa da Cultura e demais projetos
9 às 13h Jogatina Quequeré – Jogos de Tabuleiro
9 às 12h Inclusão Digital para Deficientes Intelectuais – ONG Caminhando
9 às 12h Divulgação do Plebiscito Popular pela Reforma Política (a confirmar)

Oficina

14 às 21h Invasão do Ônibus Hacker de SP

Oficinas

Ônibus

Hacker de

SP

  #Arte ativismo trabalhando com a temática de gênero #Oficina de streaming #Produção cultural de guerrilha #Oficina de financiamento coletivo (crowdfunding) #Oficina de Cara a Cara no Browser #Jogatina beta-Quequeré #Scraping #Crochê Livre: criação de vídeos educacionais livres e remixáveis para a divulgação de artes manuais

Programação sujeita à alteração: http://culturadigitalcampinas.org.br/3asemana/

logos-rodape

 
Serviço:

3ª Semana de Cultura Digital de Campinas e Região

Data: 26, 27 e 28 de março (das 14 às 21h) e 29 de março (das 9 às 21h)

Local: Largo da Catedral de Campinas

Site: http://culturadigitalcampinas.org.br/3asemana/

E-mail: casa@culturadigitalcampinas.org.br

Tel.: (19) 98223-1413 (Robson) / 98834-1114 – 99106-1114 (Fernanda)

Read Full Post »

Divulgação

Nas “Caixeirosas” as crianças podem brincar com alegria e tranquilidade como nos antigos carnavais (divulgação)

Vários blocos carnavalescos, como o “Berra Vaca”, “Maracatucá” e “As Caixeirosas” já deram início à programação carnavalesca.

De acordo com a Secretaria Municipal de Campinas a cidade possui cerca de 25 blocos e tem expectativa de que 100 mil pessoas participem das brincadeiras de ruas. “Executamos um planejamento em conjunto com os organizadores dos blocos, para garantir banheiros químicos, fechamento das ruas, policiamento, prontidão do SAMU e alteração de linhas de ônibus, quando necessário. Assim, temos a expectativa de fortalecer nossas festas tradicionais de bairros, com muita alegria e organização”, explica o diretor de Cultura de Campinas, Gabriel Rapassi.

Divulgação

Bonecos Mamulengos fazem a alegria dos foliões mirins (divulgação)

Os foliões mirins não vão ficar de fora da alegria. No primeiro sábado de março, Barão Geraldo recebe o bloco carnavalesco “As Caixeirosas” em parceria com o Ponto de Cultura Associação Cultural Inventor de Sonhos, que irá colorir as ruas com seus bonecos mamulengos. A presidente e coordenadora do bloco “As Caixeirosas”, Cristina Bueno, explica que o objetivo do cordão carnavalesco “é manter viva as tradições de nosso Carnaval, resgatando seu caráter lúdico que, muitas vezes, é esquecido em detrimento da supervalorização de aspectos não tão apropriados às crianças”.

É fato que carnaval não é só baile nos clubes e desfile no Sambódromo. Ele está marcado pelas expressões culturais manifestadas através de vários gêneros musicais. A festa campineira tem em sua característica uma grande riqueza cultural devido aos vários grupos comprometidos com a preservação da memória cultural do país. Temos do maracatu ao frevo, passando por marchinhas, sambas-enredos e tantas outras expressões.

Para o membro do bloco “Maracatucá”, Danilo Negreti, a folia, por ser livre e aberta a todos que queiram brincar, também deve ser um momento de conscientização, no sentido de respeitar os moradores do distrito e manter a limpeza das ruas. “O carnaval de Barão Geraldo é uma festa para famílias, um carnaval onde desejamos a felicidade e a paz das pessoas nas ruas e que nosso som alegre os corações e faça com que as pessoas respeitem o próximo, inclusive não sujando a porta da casa dos moradores”, diz ele.

Neste ano o desfile das escolas de samba acontece nos dias 2 e 3 de março no Sambódromo localizado na Estrada dos Amarais.

PROGRAMAÇÃO DOS BLOCOS CARNAVALESCOS DE CAMPINAS – 2014

Sábado (01/03)

  • 12h30: Ferradura – Barão Geraldo
  • 14h: Unidos da Tribo – Joaquim Egídio
  • 14h: Matinê da Banda Segura – Jd. Aeroporto/DIC I
  • 14h30 – Tomá na Banda – Centro de Convivência Cultural no Cambuí
  • 16h: As Caixeirosas – Praça do Coco em Barão Geraldo
  • 17h: Nação Bantus de Savuru – CDHU da Vl. Pe. Anchieta
  • 17h: Pífanos Flautins Matuá- Barão Geraldo

Domingo (02/03)

  • 14h: Unidos da Tribo – Joaquim Egídio
  • 14h: Bloco da “Zocca” – Vl. Castelo Branco
  • 14h: Matinê da Banda Segura – Teatro Maria Monteiro na Vl. Pe. Anchieta
  • 17h: Nação Bantus de Savuru – Vl. Pe. Anchieta
  • 17h: União Altaneira – Moradia da Unicamp em Barão Geraldo
  • 19h: Ibaô Afoxé – Sambódromo
  • 20h: Urucungos, Puítas e Quijengues – Vl. Teixeira
  • 22h – Maracatucá – Banca Central em Barão Geraldo

Segunda-feira (03/03)

  • 14h: Unidos da Tribo – Joaquim Egídio
  • 14h: Bloco “Beeiro” – Moradia da Unicamp em Barão Geraldo
  • 14h: Bloco do Boi – Centro (próximo ao Mercado Campineiro)
  • 14h: Bloco da “Vó Tiana” – Praça Getulio Vargas IAPI na Vl. Teixeira
  • 17h: Cupinzeiro – Praça do Coco em Barão Geraldo
  • 19h: Afoxé Omi Alado – Sambódromo

Terça-feira (04/03)

  • 14h: Unidos da Tribo – Joaquim Egídio
  • 14h: Matinê da Banda Segura – Lagoa do Mingone no Jd. Capivari
  • 15h: Bloco “Teia do Aranha” – Casa de Cultura Tainã
  • 22h – Maracatucá – Banca Central em Barão Geraldo
  • 23h – Berra Vaca – Praça do Coco em Barão Geraldo

Obs.: Programação sujeita a alterações.

Read Full Post »

Tive a honra de conhecer a querida Iracema Nassif e dividir muitas alegrias, sorrisos, descobertas, reportagens e “loucuras”. Ela era uma menina-mulher feliz, inteligente, empolgada com a vida, muito afetuosa, comunicativa, humilde e caridosa.

Iracema Nassif era a locutora oficial do Maluco Beleza e foi um ser humano iluminado, que como na fatídica música homônima de Adoniran Barbosa, infelizmene atravessou na contramão tornando-se vítima de um atropelamento.

Minha fé numa força Superior me faz acreditar num Mundo Espiritual, que está além do plano físico, fazendo com que nada se encerre nesta vida. Então, espero encontrá-la novamente em outra jornada para poder ouvir suas gostosas e contagiantes risadas e comportilhar mais maluquices e reportagens.

Como disse Antônio Marsalo, “loucutor” da Rádio Maluco Beleza, “Iracema você não morreu, estará sempre viva dentro de nós” e no fundo no meu coração.

Não sei ao certo a data, mas lembro-me que nos deixou em abril de 2008 com apenas 36 anos, deixando saudade em todos nós. Desejo que sua família seja iluminada e amparada pela força divina e seus amigos do programa de rádio sigam em paz e fortalecidos.

Homenagens à Iracema Nassif

Ouça o programa produzido pelos colegas da rádio “Maluco Beleza” do Serviço de Saúde Cândido Ferreira em homenagem à querida Iracema Nassif. Na ocasião, eu ainda era coordenadora de produção do programa.

Jornal C@ndura – Edição nº 42 – abril-maio/2008

iracema_nassif_jornal_c@ndura

Jornal C@ndura – Edição nº 43 – junho-julho/2008

iracema_nassif_jornal_c@ndura2

Iracema – Adoniran Barbosa

Iracema, eu nunca mais que te vi
Iracema meu grande amor foi embora
Chorei, eu chorei de dor porque
Iracema, meu grande amor foi você

Iracema, eu sempre dizia
Cuidado ao travessar essas ruas
Eu falava, mas você não me escutava não
Iracema você travessou contra mão

E hoje ela vive lá no céu
E ela vive bem juntinho de nosso Senhor
De lembranças guardo somente suas meias e seus sapatos
Iracema, eu perdi o seu retrato.

– Iracema, fartavam vinte dias pra o nosso casamento
Que nóis ia se casar
Você atravessou a São João
Veio um carro, te pega e te pincha no chão
Você foi para Assistência, Iracema
O chofer não teve curpa, Iracema
Paciência, Iracema, paciência

E hoje ela vive lá no céu
E ela vive bem juntinho de nosso Senhor
De lembranças guardo somente suas meias e seus sapatos
Iracema, eu perdi o seu retrato

Reprodução do Jornal C@ndura e Programa Maluco Beleza sob Licença Creative Commons. Todos os direitos reservados ao Serviço Dr. Cândido Ferreira e seus autores.

Read Full Post »

Exposição do grupo Ex-NihiloAVESSO é o nome da exposição coletiva do grupo Ex-Nihilo sediada pelo Centro Cultural de Inclusão e Integração Social (CIS-Guanabara), mais conhecido como Estação Guanabara.

A instalação traz peças de roupas que exteriorizam emoções e pensamentos dos artistas. As peças expostas expressam a identidade pessoal e/ou questões existenciais de forma livre e intuitiva.

Em poucos metros quadrados, a instalação apresenta o universo fashionista e pessoal dos artistas Caroline Urquiza, Eduardo Galdeano, Elda Bueno, Fernanda Bronzeado, Laura Jacob, Lene Matui, Marcia Gregato, Marina Matui, Patricia Kerr, Sarah Galdeano, Sissa Buckeridige, William Heinrich e José Eduardo.

As criações misturam roupas charmosas, na maioria feminina, com peças eletrônicas, folhas de árvores, fotos, poemas, recados e objetos pessoais que juntas compõem um inusitado jogo de varais que se entrelaçam e criam uma instalação caótica, divertida, moderna e inspiradora.

A ideia das obras tem tudo a ver com o nome do grupo Ex-Nihilo, expressão em latim que significa que nada surge do nada. É uma expressão que indica que o ser não pode começar a existir a partir do nada, tal como as peças que recriam o olhar dos artistas de forma simples e liberal. Segundo a enciclopédia Wikipedia a “criação do nada é conhecida como criação ex nihilo. Muitas vezes atribuímos aos seres humanos a criação de várias coisas, mas eles são incapazes de criar do nada. Podemos mudar a forma da matéria preexistente, mas não temos poder de criar ex nihilo. Somente o poder sobrenatural de Deus pode fazê-lo”.

Camisa registro da exposição

O CIS Guanabara fica na Rua Mário Siqueira, 829, no Guanabara em Campinas/SP e está aberto das 9 às 17h. Vale dizer que, o CIS-Guanabara é vinculado e mantido pela Pró-Reitoria de Extensão e Assuntos Comunitários (PREAC) da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp).

Visite, você não vai se arrepender!

E não se esqueça de assinar a camisa branca para registrar presença.

Exposição do grupo Ex-Nihilo

Exposição do grupo Ex-Nihilo

Exposição do grupo Ex-Nihilo





Exposição do Grupo Ex-Nihilo

Read Full Post »

Este post traz duas dicas excelentes de filmes sobre a temática LGBT (Lésbicas, Gays, Bissexuais, Travestis, Transexuais e Trangêneros) e Direitos Humanos.

O assunto tem tudo a ver com o calendário de dezembro e não estou falando do fim do mundo, Natal ou coisas do tipo, mas sim do estabelecimento da Declaração Universal dos Direitos Humanos, comemorada no dia 10.

As duas obras são baseadas em histórias reais e retratam a luta do movimento GLBT americano em busca de respeito e de direitos iguais.

Sem dúvida são histórias para fortalecer os ideais, renovar os conceitos, inspirar novas ações e atitudes e praticar o respeito ao próximo.

Política e Diversidade Sexual

milk-avozdaigualdade

A primeira dica é o filme Milk – A Voz da Igualdade”, estrelado pelo ator Sean Penn, que conta a história do nova-iorquino Harvey Milk que resolve concorrer às eleições para a Câmara de Supervisores da cidade de San Francisco tendo como principal bandeira de luta a defesa dos direitos LGBT. Apesar da resistência popular ele se torna o primeiro gay assumido a alcançar um cargo público de importância nos Estados Unidos e a combater as legislações discriminatórias da época.

O filme mostra o crescimento do movimento gay contra a homofobia e em defesa da livre expressão sexual.

Religião e sexualidade

payersforbobbyposter

Em “Orações para Bobby” (Prayers for Bobby) a história agora é outra. O filme, baseado no livro homônimo de Leroy F. Aarons, conta a história de Bobby Griffith um adolescente que tenta reprimir seus sentimentos por ser oprimido pela família cristã conservadora que tenta curá-lo do pecado carnal, principalmente sua mãe fanática religiosa.

Durante seu despertar sexual e acometido pelas preocupações religiosas e morais ele busca aceitação social e também acabar com seu sofrimento. E encontra resposta no suicídio.

Diante da tragédia e da dor, sua mãe abre os olhos e busca conforto em um grupo de autoajuda para pais com visão religiosa mais ampla e que defendem incondicionalmente os direitos dos gays.

Respeitando as diferenças

Não vou me aprofundar contando essas duas histórias tocantes. Apenas digo que os dois filmes caminham no sentido de amenizar o preconceito, entender e respeitar a luta dos ativistas LGTB e combater a homofobia. Mas isso só será possível se você assisti-los com a mente e o coração abertos.

Read Full Post »

Piada é bom e todo mundo gosta! E viver com bom humor é fundamental para encarar a seriedade e responsabilidades da vida.

Felizmente, com a descoberta de talentosos comediantes de Stand Up Comedy e a abertura midiática deste segmento, o humor brasileiro tem ganhado força e ampliado seus horizontes cômicos.

E, agora, a nova onda do mundo virtual é TROLAR. No Facebook, no Twitter, nos Blogs e no Youtube a trolagem “corre solta”, diverte as pessoas e faz muito sucesso entre os piadistas de plantão.

Mas o que é trolar?

Explicando de forma simples, trolar significa “passar trote”, amolar ou “zoar” alguém, sempre sem preconceito, de forma leve e nunca incentivando o Cyberbullying.

E já que somos um povo extrovertido, expansivo, divertido e carinhoso, a trolagem chegou com tudo e se naturalizou!

E não dá pra falar de trolagem sem mencionar a humorista brasileira: Tatá Werneck. Praticamente uma diva da trolagem!

Ela realmente domina tão bem a técnica de passar trote em famosos e anônimos que ganhou um programa na MTV ao lado de Paulinho Serra para zoar as pessoas profissionalmente, o Trolalá.

O rosto e o olhar da Tatá já denunciam seu humor escrachado. E mesmo trolando em espanhol ou inglês (dando ares de refinamento) e tanto muda quanto séria já é bem engraçada. Enfim, nasceu com cara e veia humorísticas.

Descobri essa peça rara no jornalístico “De frente com Gabi”, no SBT, onde ela concedeu uma entrevista divertidíssima à séria jornalista Marília Gabriela, em 21 de dezembro de 2011.

Desde então, passei a assistir o Trolalá na MTV, onde em 15 minutos Tatá Werneck improvisa, passa trote, faz traquinagens, fala um monte de absurdos e faz piadas com ares de seriedade, negando veemente – para as pessoas troladas – que se trata de uma pegadinha. Só que bem melhor do que a do Faustão!

Recomendo esse divertido programa transmitido de segunda a sexta-feira, a partir das 19h, na MTV.

Se você for espirituoso, com certeza, dará muitas gargalhadas!

Dê boas risadas com as tirinhas do Trolando Mesmo 

 

 

 

 

 

 

Read Full Post »

Caro colega Jornalista,

 

A Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais de Campinas (APAE Campinas) há mais de 40 anos atua na inclusão de pessoas com deficiência.

Como estamos no período de entrega da declaração de Imposto de Renda (IR) essa é a oportunidade de fazermos uma boa ação destinando até 3% do imposto devido para projetos sociais. Neste caso, também indico a Apae Campinas para receber sua doação.

No link http://campinas.apaebrasil.org.br/ você confere mais informações sobre a entidade e em http://www.receita.fazenda.gov.br/legislacao/Ins/2012/in12462012.htm tem informações sobre como declarar seu imposto.

Não esqueça que o prazo limite para a entrega da declaração é 30 de abril/12.

Saudações!

 

 

 

 

Read Full Post »

« Newer Posts - Older Posts »

%d blogueiros gostam disto: